Pular para o conteúdo

Instituto Federal do Rio Grande do Sul

Instituto Federal do Rio Grande do Sul
Início da navegação
Nossos CampiMapa do Rio Grande do Sul com marcações nas cidades onde o IFRS está presente.
 Esconder/Mostrar Menu Fim da navegação
Início do conteúdo

O “Fala Aí, Reitor” deste mês destaca visitas aos campi, reuniões com comitês e Setec entre outras pautas


Olá, pessoal! Conforme combinado, retomo nosso contato mensal para contar um pouquinho sobre a agenda da gestão do nosso IFRS nas últimas semanas.

 

Reuniões dos Comitês Institucionais

Estive presente em momentos de todas as reuniões dos comitês institucionais do IFRS que ocorreram neste período: Comitê de Ensino (Coen), Comitê de Extensão (Coex), Comitê de Administração (Coad), Comitê de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação (Coppi), Comitê de Gestão de Pessoas e na Reunião de Comunicadores. Esses comitês são muito importantes na gestão da instituição, pois contam com representantes de todos os campi e discutem as respectivas políticas e ações que são executadas na instituição.

 

Visitas aos Campi Restinga e Sertão

Tivemos duas agendas muito produtivas com os campi. Em ambos, foi possível conversar com as equipes diretivas e também com os estudantes e servidores. Muito bom ver o engajamento e a preocupação das comunidades com o futuro do IFRS. Em Sertão, incluímos uma agenda com o Prefeito, para tratar de uma obra que está paralisada há algum tempo e para a qual precisamos encontrar uma solução. Além disso, caminhamos bastante pelo campus e conversei com muitos colegas e estudantes. Na Restinga, foi muito legal ver a cobertura da quadra de esportes tomando forma, conversar com servidores e estudantes e conhecer o projeto de agroecologia que está sendo tocado pela comunidade acadêmica.

 

Conselho Superior de agosto

No dia 21 de agosto, ocorreu a reunião ordinária do Conselho Superior do IFRS  (Consup). Novamente uma pauta muito extensa e vários temas de interesse sendo tratados. Recomendo o acesso ao link (https://ifrs.edu.br/institucional/consup/) para mais detalhes. O meu destaque vai para a alteração na regulamentação da Política de Ingresso Discente (PID), que a partir de agora permite que os campi que, assim desejarem, façam ingresso por sorteio para os seus cursos técnicos. Sem dúvida um grande avanço que também respeita às questões de cada unidade. Também destaco a aprovação de mais uma fundação de apoio para o IFRS, a Fundação Empresa-Escola de Engenharia da Ufrgs (FEENG).

 

Reunião com o Secretário de Educação Profissional e Tecnológica do MEC

Fomos à Brasília para uma reunião com o secretário Romero Raposo, da Setec. Apresentamos a ele uma série de demandas do IFRS: recursos de investimento para obras e mobiliário, alteração das tipologias de vários campi (isso significa aumento do número de professores e técnicos!), demanda por profissionais para atendimento educacional especializado, mais funções para coordenadores de curso. Enfim, são questões importantes e para as quais precisamos do apoio da Setec. O secretário se comprometeu em atentar para as nossas demandas.

 

Reunião do Colégio de Dirigentes

No dia 22 de agosto, no Campus Porto Alegre, ocorreu a reunião do Colégio de Dirigentes do IFRS. Esse colegiado reúne o reitor, pró-reitores e os diretores dos 17 campi do IFRS. Nesta reunião discutimos vários temas importantes, mas o principal foi o orçamento dos campi e da Reitoria para 2019, o qual, com toda certeza, está abaixo das nossas necessidades para a maioria das unidades do Instituto.

 

2º Encontro de Pesquisadores e Extensionistas do IFRS

Em agosto tivemos o 2º Encontro de Pesquisadores e Extensionistas do IFRS, realizado no Campus Bento Gonçalves. Participamos da abertura e das primeiras palestras. Excelente oportunidade para os pesquisadores e extensionistas discutirem os seus fazeres, projetos e pensarmos juntos nos destinos da Pesquisa e da Extensão no IFRS.

 

Participação no Prospecti

Participei – representando o Conselho de Reitores (Conif) e todos os Institutos Federais do Brasil – do Congresso de Prospecção Tecnológica, Propriedade Intelectual e Transferência. Fiz uma palestra sobre o ponto de vista dos IFs no que se refere à Propriedade Intelectual e a Transferência de Tecnologia. Muito bom ver o quanto os IFs (e o IFRS, principalmente) já evoluíram neste tema e o quanto somos reconhecidos pelos atores nacionais de ciência e tecnologia (universidades, ministérios, INPI). Além disso, o IFRS é a primeira instituição do Estado a ser polo do Profnit (Programa de Mestrado Profissional em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para a Inovação). A seleção para a primeira turma está ocorrendo, e as aulas iniciam-se em março.

 

Jogos dos Institutos Federais da Região Sul

Em agosto ocorreu a etapa regional sul dos Jogos dos Institutos Federais, organizada pelo IFRS em parceria com IFFar e IFSul. Estiveram presentes, em Novo Hamburgo, atletas representando os seis IFs do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Os vencedores de cada uma das modalidades garantiram vaga para a etapa nacional, que ocorrerá em outubro, em Fortaleza-CE. Fomos muito bem representados em todas as modalidades, com excelentes resultados! Ficamos em primeiro lugar no vôlei de praia e no futsal, ambos no masculino. Já estamos na torcida e certo de que seremos muitíssimos bem representados na etapa nacional. Força e sorte aos nossos atletas!

 

II Fórum de Ensino Médio Integrado e IV Encontro do PROEJA do IFRS

Tivemos a realização destes dois eventos do IFRS em agosto. Organizado pela equipe da Proen, os encontros ocorreram no Campus Porto Alegre. Consegui participar de um turno de apresentações das experiências dos campi e fiquei orgulhoso pelo que estamos fazendo no Ensino Médio Integrado e no Proeja. Além das apresentações dos campi, ocorreram discussões ricas e que certamente vão ajudar a consolidar e fortalecer estas modalidades de ensino no nosso Instituto.

 

Aula inaugural do Profept

Participei da aula inaugural da segunda turma do Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica (Profept) que é ofertado em rede nacional, e o IFRS é uma das sedes. Os professores são todos do IFRS e temos muitos alunos no curso que são nossos servidores. Ou seja, é ensino público, gratuito e de qualidade capacitando os nossos servidores!

 

Até a próxima!

Júlio Xandro Heck


Fim do conteúdo
Início do rodapé Fim do rodapé