Pular para o conteúdo

Instituto Federal do Rio Grande do Sul

Instituto Federal do Rio Grande do Sul
Início da navegação
Nossos CampiMapa do Rio Grande do Sul com marcações nas cidades onde o IFRS está presente.
 Esconder/Mostrar Menu Fim da navegação
Início do conteúdo

Estudante do IFRS recebe Prêmio Jovem Cientista no Palácio do Planalto


A estudante Juliana Estradioto e a professora Flávia Twardowski, do Campus Osório do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS), participaram na tarde de quarta-feira, 5 de dezembro de 2018, da cerimônia de entrega das premiações para os vencedores do Prêmio Jovem Cientista. O evento foi realizado no Palácio do Planalto, em Brasília, e contou com a presença do presidente Michel Temer, de ministros de estado e também do secretário-geral da Fundação Roberto Marinho, Hugo Barreto.

Juliana foi vencedora na categoria Ensino Médio, com o projeto “Desenvolvimento de um filme plástico biodegradável a partir do resíduo agroindustrial do maracujá”. A jovem recebeu a premiação do representante da Fundação Roberto Marinho. A pesquisa consiste no desenvolvimento de um plástico biodegradável para armazenar mudas de plantas utilizando a casca do maracujá, que representa 70% do total do fruto. A inovação reduz a poluição causada pelos sacos plásticos convencionais, se decompõe em 20 dias e não precisa ser retirada no momento do plantio. “Seria uma forma de reduzir consideravelmente o consumo dos tradicionais saquinhos plásticos pretos, utilizados em grande escala pelos agricultores e pelas floriculturas” – explica a jovem. Sua pesquisa já foi premiada em eventos nacionais e internacionais, como Intel ISEF (2017), Genius Olympiad (2018), Mostratec (2018).

O Prêmio Jovem Cientista foi criado em 1981 e busca reconhecer estudantes, pesquisadores e instituições de ensino que se dedicam a enfrentar os desafios do país. Em sua 29ª edição, neste ano de 2018, os premiados desenvolveram soluções sobre o tema “Inovações para a Conservação da Natureza e Transformação Social”. A iniciativa do prêmio é do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), em parceria com a Fundação Roberto Marinho, Fundação Grupo Boticário e Banco do Brasil. O prêmio contou também com o apoio da embaixada da Grã-Bretanha.

Durante o evento, Temer elogiou os pesquisadores brasileiros e os jovens premiados: “Estamos diante de uma festa da ciência brasileira e da intelectualidade brasileira. É animador conhecer tantos pesquisadores talentosos e verificar a vitalidade da ciência no Brasil”.

Leia também:

Estudante do IFRS é a nova premiada Jovem Cientista do Brasil


Fim do conteúdo
Início do rodapé Fim do rodapé