Pular para o conteúdo

Instituto Federal do Rio Grande do Sul

Instituto Federal do Rio Grande do Sul
Início da navegação
Nossos CampiMapa do Rio Grande do Sul com marcações nas cidades onde o IFRS está presente.
 Esconder/Mostrar Menu Fim da navegação
Início do conteúdo

Diretoria de Assuntos Estudantis é aprovada pelo Conselho Superior do IFRS  


Responsável pelo planejamento e supervisão das ações que promovam o acesso, a permanência e o êxito escolar dos estudantes, a Diretoria de Assuntos Estudantis do IFRS foi aprovada pelo Conselho Superior (Consup), durante reunião ocorrida no dia 26 de junho de 2018.

Ligada à Pró-reitoria de Ensino, sua concretização tem o propósito de avançar nas ações de atenção ao estudante. “É uma demanda antiga da comunidade escolar. Uma forma de aproximação com os estudantes da instituição para priorizar suas pautas”, comenta o pró-reitor de Ensino, Lucas Coradini.

O professor Neudy Alexandro Demichei, que está à frente da diretoria, juntamente com a professora Karina Rossini e a assistente social Nayara Pansera Balbinot, acrescenta: “Das ações, está em fase de implementação o Plano de Permanência e Êxito, que assume o objetivo de combater a evasão e a retenção escolar”. Para colocar em prática este plano, será estudada as características dos discentes e as realidades nos diferentes campi. “Vamos mapear a realidade socioeconômica e demográfica dos nossos estudantes desde o seu ingresso, acompanhando-o durante toda a trajetória escolar. Além disso, é tarefa da Diretoria realizar a aproximação com as comunidades, fazendo-se presente nos 17 campi, com momentos de diálogo com servidores e estudantes sobre suas expectativas e demandas”, explica Neudy.

A diretoria também pretende buscar aproximação com os núcleos de ações afirmativas e Comissões Internas de Acompanhamento das Ações de Permanência e Êxito dos Estudantes dos campi (CIAAPE). “Pretendemos avançar nos processos de formação cidadã de forma integral, estimulando a arte, o esporte e a cultura, atividades de integração e incentivo à auto-organização estudantil também são objetivos da Diretoria”.

Atualmente, a Assistência Estudantil tem, já efetivada, a Política de Assistência Estudantil e o estabelecimento de equipes mínimas de trabalho nos campi, formadas por profissionais da psicologia, da pedagogia, do serviço social, entre outros. “Contudo, entendemos que o estudante é a razão de existir da instituição, e por isso a atenção a suas pautas deve ir além das políticas de assistência e representar uma preocupação permanente, seja do ponto de vista afetivo, intelectual, político e profissional” conclui a equipe da Diretoria.

 


Fim do conteúdo
Início do rodapé Fim do rodapé