Início do conteúdo

Histórico


Síntese histórica do Campus Bento Gonçalves do IFRS

Campus Bento Gonçalves do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul é uma instituição federal de ensino público e gratuito instalada em uma área de 843.639 m², dividida entre a sede (76.219,13m²), localizada em área central no Município de Bento Gonçalves, e a Estação Experimental Tuiuty (767.420 m²), distante 12 km da sede.

A Instituição foi criada pela Lei nº 3.646 de 22 de outubro de 1959 como Escola de Viticultura e Enologia de Bento Gonçalves, vinculada ao Ministério da Agricultura, e passou a funcionar de forma efetiva a partir de 27 de março de 1960.

Em 13 de Fevereiro de 1964 foi publicado o Decreto nº 53.558, o qual alterou a denominação de todas as escolas agrícolas para colégios. Consequentemente passou a denominar-se Colégio de Viticultura e Enologia de Bento Gonçalves. Posteriormente, a sigla CVE tornou-se marca dos produtos que são produzidos e comercializados pela Instituição até hoje.

Por meio do Decreto nº 60.731, de 19 de maio de 1967, foram transferidos para a Coordenação Nacional de Ensino Agropecuário (Coagri), órgão vinculado à Secretaria de Ensino de 1º e 2º Graus do Ministério da Educação e Cultura, todas as instituições relacionadas ao ensino que integravam o Ministério da Agricultura e em 4 de setembro de 1979, por meio do Decreto nº 83.935, todos os estabelecimentos de ensino subordinados à Coagri passaram a receber a denominação uniforme de Escola Agrotécnica Federal, seguida do nome da cidade em que se localizava.

Lei nº 7.390, de 25 de março de 1985, alterou a denominação da Escola Agrotécnica Federal de Bento Gonçalves para Escola Agrotécnica Federal Presidente Juscelino Kubitschek.

Em 26 de dezembro de 1994, através de Decreto, foi autorizado o funcionamento do primeiro curso superior ofertado pela Instituição, o Curso Superior de Tecnologia em Viticultura e Enologia, o qual teve o primeiro ingresso de alunos em 1995.

Por meio do Decreto de 16 de agosto de 2002 foi implantado o Centro Federal de Educação Tecnológica de Bento Gonçalves (Cefet-BG), “mediante transformação e mudança de denominação da autarquia Escola Agrotécnica Federal Presidente Juscelino Kubitschek”.

Em 29 de dezembro de 2008 o Presidente da República sancionou a Lei n° 11.892, a qual reorganizou a Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica, com a criação de 38 Institutos Federais, três deles no Rio Grande do Sul. Nesse ato foi criado o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS), “mediante integração do Centro Federal de Educação Tecnológica de Bento Gonçalves, da Escola Técnica Federal de Canoas e da Escola Agrotécnica Federal de Sertão”. Na mesma ocasião, o Colégio Técnico Industrial Prof. Mário Alquati, então vinculado à Universidade Federal do Rio Grande (Furg), e a Escola Técnica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) passaram a integrar o IFRS.

Dessa forma, o Cefet-BG passou a denominar-se Campus Bento Gonçalves do IFRS e atualmente integra a estrutura multicampi desse Instituto com outros 16 campi.

LINHA DO TEMPO DA INSTITUIÇÃO

  • 1959 – Foi criada a Escola de Viticultura e Enologia de Bento Gonçalves
  • 1960 – Iniciou as atividades letivas
  • 1964 – Passou a denominar-se Colégio de Viticultura e Enologia de Bento Gonçalves
  • 1979 – Foi transformada em Escola Agrotécnica Federal de Bento Gonçalves
  • 1985 – Alterou o nome para Escola Agrotécnica Federal Presidente Juscelino Kubitschek
  • 1995 – Aconteceu o primeiro ingresso de estudantes no Curso Superior de Tecnologia em Viticultura e Enologia
  • 2002 – Foi implantado o Centro Federal de Educação Tecnológica de Bento Gonçalves (Cefet-BG)
  • 2008 – Passou a compor o IFRS como Campus Bento Gonçalves

(Elaborado por: Aureo Vandré Cardoso)

 

Como referenciar:
CARDOSO, A. V. Síntese histórica do Campus Bento Gonçalves do IFRS. Bento Gonçalves, dez. 2016. Disponível em: <https://ifrs.edu.br/bento/institucional/historico/>. Acesso em: 21 dez. 2016.

Fim do conteúdo