Início do conteúdo

Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (Neabi)


 

 

Apresentação:

Os NEABIs (Núcleos de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas), assim como os demais núcleos de Ações Afirmativas, foram institucionalizados pela Política de Ações Afirmativas do IFRS, Resolução nº 22 do Conselho Superior do IFRS, em 25 de fevereiro de 2014. Conforme estabelecido em seu Art. 1º, esta busca orientar “ações de inclusão nas atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão, para a promoção do respeito à diversidade socioeconômica, cultural, étnico-racial, de gênero e de necessidades específicas, e para a defesa dos direitos humanos” (BRASIL, 2014, p. 1).

Para orientar e promover ações que contemplem uma educação para as relações étnico-raciais, os NEABIs – regulamentados pela Resolução nº 21 de 25 de fevereiro de 2014 – são setores propositivos e consultivos que buscam estimular e promover ações de Ensino, Pesquisa e Extensão orientadas à temática das identidades e relações étnico-raciais, com o foco para as populações afrodescendentes e indígenas, no âmbito da instituição e em suas relações com a comunidade externa.

Neste sentido, o NEABI do campus Canoas vem propondo e promovendo atividades que tem como compromisso dar vez e voz aos sujeitos afrodescentes e indígenas, assim como questionar a branquitude enquanto um privilégio social.

 

…………………………………………………………………………………………………………….

 

Finalidade/Objetivos Institucionais:

Promover encontros de reflexão e capacitação de servidores para o conhecimento e valorização da história dos povos africanos, da cultura afro-brasileira e das culturas indígenas, na constituição histórica e cultural do país;

  • Promover a realização de atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão, relacionadas às temáticas;
  • Propor ações que levem a conhecer o perfil da comunidade interna e externa do campus nos aspectos étnico-raciais;
  • Auxiliar na implementação das leis que estabelecem as culturas afro-brasileira e indígena como pontos de estudo e de atividades no currículo escolar;
  • Buscar a implementação de projetos de valorização e reconhecimento dos sujeitos negros e indígenas no contexto do campus;
  • Possibilitar o desenvolvimento de conteúdos curriculares, extracurriculares e pesquisas com abordagem multi e interdisciplinares sobre as temáticas de forma contínua;
  • Colaborar em ações que levem ao aumento do acervo bibliográfico relacionado a educação plurimétrica no campus;
  • Organizar espaços de conhecimento, reconhecimento e interação intercultural;
  • Revisar documentos do campus, sempre buscando a inserção e atualização dos mesmos no que compete às questões étnico-raciais;
  • Propor e participar de eventos de outras instituições, como também de movimentos sociais que envolvam questões relacionadas às culturas-afro brasileira e indígena.
  • Realizar o acolhimento e acompanhamento dos sujeitos Negros e Indígenas ingressantes no campus, de forma a auxiliar na permanência e êxitos destes estudantes

 

……………………………………………………………………………………………………………..

 

Ações atuais:

1 – Projeto de pesquisa CNPq: Manifestações literárias nas comunidades quilombolas na grande Porto Alegre – RS  ( Coordenação de Cleusa Albilia // bolsistas Eduardo, Katryne e Kellen);

2 – Projeto indissociável:  Tessituras e Narrativas: autorias afrocentradas ( Coordenação de Cleusa Albilia //  bolsista Madu Velasques);

3  – Projeto de extensão: Espaço da Mulher Negra: encontros de empoderamento feminino e formação de lideranças no quilombo urbano Chácara das Rosas – Canoas-RS. ( Coordenação de Cleusa Albilia // bolsistas  Evellyn de Assis, Naomi da Silveira e Priscila de Vasconcellos);

4 – Projeto de ensino:  Literatura Afrocentrada: debate aberto nos currículos dos cursos do IFRS – Campus Canoas – RS  ( Coordenação de Cleusa Albilia //  bolsistas Luma Fonseca Nunes e Maria Fernanda Raymundo Galdino);

5 – Ação de extensão: V Jornada de Humanidades ( Coordenação de Jaqueline Russczyk);

6 – Projeto de pesquisa CNPq: Registros de batismos e tráficos de africanos para o Rio Grande do Sul (1780-1850). (Coordenação de Marcelo Matheus // bolsistas Jessica de Souza e July Frank);

7 –  Curso MOOC – A literatura como possibilidade de valorização e construção da identidade da menina negra – 20h. (Coordenação de Cleusa Albilia);

8 – Ação de extensão – 1ª Tessituras e Narrativas – conexões e redes (Coordenação de Cleusa Albilia e Aline Oliveira).

 

……………………………………………………………………………………………………………..

 

Documentos:

  • Resolução Consup nº 22/2014 – Aprova a Política de Ações Afirmativas do IFRS.
  • Resolução Consup nº 21/2014Aprova o Regulamento dos Núcleos de Estudos Afro-Brasileiros e indígenas (NEABIs) do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS).
  • Instrução Normativa nº 10/2017Regulamenta o processo de ingresso de candidatos autodeclarados negros (pretos e pardos) por cotas nos processos seletivos e concursos do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS).
  • Resolução Consup nº 23/2019 – Aprova a Política de Ingresso Especial e Permanência do Estudante Indígena do IFRS.
  • Ainda, vale destacar o Regimento Complementar do Campus Canoas, como um documento que traz algumas especificidades referentes a atuação do NEABI no campus.

 

……………………………………………………………………………………………………………..

 

 

Composição atual:

Portaria nº 139, de 13 de setembro de 2021

 

……………………………………………………………………………………………………………..

 

♠♣♥♦ Vídeo institucional que apresenta o Neabi do Campus Canoas

 

……………………………………………………………………………………………………………..

 

Contatos:

Presidência: Marcos Daniel Schmidt de Aguiar

Vice-presidência: Leila de Almeida Castillo 

                          E-mail do núcleo: neabi@canoas.ifrs.edu.br

                                     Site: neabi.canoas.ifrs.edu.br

Última atualização em 15/09/2021

Fim do conteúdo