Início do conteúdo

Projetos de Extensão


AÇÕES EXTENSIONISTAS – 2019

 

CURSOS

Técnicas de Vendas

Coordenador: Sérgio Almeida Migowski

Resumo da Proposta:

Promover a formação dos alunos do Projeto Pescar (Unidade Canoas) nas atividades ligadas à promoção de vendas no mercado, contribuindo para sua formação e crescimento profissional, uma vez que se trata de um público jovem, de 15 a 19 anos, que está sendo reinserido na sociedade. Este curso é apenas uma das atividades realizadas por eles que, no contraturno, estudam para completar o Ensino Fundamental ou o Médio.

 

…………………………………………………………………………………………

 

Empreendedorismo e Inovação

Coordenador: Sérgio Almeida Migowski

Resumo da Proposta:

O curso buscará apresentar as principais ferramentas para aqueles que desejam empreender, além de qualificar aqueles que já estão empreendendo. Além disso, apresentará o passo a passo para a identificação e análise de oportunidades, bem como na proposição de atividades que permitam aos interessados conhecer o seu perfil empreendedor. Ao final, o aluno deverá apresentar uma atividade denominada construção do negócio, na qual deverá responder aos seguintes questionamentos: Qual a ideia? Que produto ou serviço se propõe oferecer? Qual a necessidade que se propõe satisfazer? Quem vai comprar o produto/serviço ou quem vai usá-lo? Em que medida o seu produto é diferente ou melhor que o da concorrência? Deseja-se que o aluno seja capaz de ter uma visão analítica das oportunidades, tornando-se preparado para construir um plano de negócios que reduza as possibilidades de insucesso.

 

…………………………………………………………………………………………

 

 

Marketing

Coordenador: Sérgio Almeida Migowski

Resumo da Proposta:

O curso de marketing é destinado a capacitar os alunos do curso de Técnicas de Comércio do Projeto Pescar (Unidade Canoas). A reinserção de jovens carentes na educação formal e no mercado de trabalho pode evitar sua escolha por meios ilícitos para a sua sobrevivência. Para tal, este curso, aliado a outros e a atividades que melhorem suas competências comportamentais, busca promover oportunidades de desenvolvimento pessoal, cidadania e iniciação profissional para jovens em situação de vulnerabilidade social.

 

…………………………………………………………………………………………

 

Avaliação de Investimentos: onde e como investir seu dinheiro

Coordenadora: Anelise Daniela Schinaider

Resumo da Proposta:

A falta de conhecimento e de planejamento financeiro são dois elementos que propiciam às pessoas adquirirem endividamentos, com juros altos, tendo como consequência o distanciamento dos seus sonhos e conquista pela qualidade de vida. Em 2016, mais de 36% das pessoas se encontravam como situação de devedores no mercado financeiro. Para evitar isso, algumas habilidades do próprio indivíduo são essenciais para adquirir a estabilidade e ganhos financeiros oriundos de investimentos, tais como: organização, disciplina e persistência pessoal. Contudo, o conhecimento no mercado financeiro é uma excelente escolha na avaliação de investimentos, com as opções de ativos ofertados em Mercado de Ações, Produtos Bancários e Criptomoedas, fazem com que o indivíduo adquira rentabilidade e segurança a longo prazo. Nesse sentido, problematiza-se a seguinte questão: como e onde investir o lucro acumulado ou sobras de determinado período, por meio da avaliação de investimentos? O objetivo geral é difundir o conhecimento em avaliação de investimentos, direcionando os principais ativos do mercado financeiro. A metodologia empregada no curso tem como uso de técnicas pedagógicas, tais como: aulas expositivas e dialogadas; integralização da teoria com a prática; e simulações de investimentos reais. Espera-se como um dos resultados a integralização da teoria com a prática, sendo uma das maiores contribuições que o cursista pode levar, bem como simulações de investimentos reais ofertados pelo mercado financeiro.

 

…………………………………………………………………………………………

 

 

Aprendendo sobre as Infecções Sexualmente Transmissíveis

Coordenador: Sérgio Almeida Migowski

Resumo da Proposta:

O curso visa sensibilizar os jovens de 15 a 19 anos do Projeto Pescar para os perigos existentes nas relações sexuais sem o uso de proteção. Para tal, serão explicadas as diversas doenças existentes e suas consequências na vida pessoal e profissional. No primeiro encontro, serão apresentadas as doenças existentes e os dados mais atualizados sobre o número de indivíduos infectados, enquanto o segundo encontro será composto por diversas atividades lúdicas que auxiliem na sua conscientização. Estes jovens constituem um grupo de alta vulnerabilidade social que estão sendo reinseridos na sociedade pelo Projeto Pescar através da educação formal, de aulas técnicas e de aulas comportamentais, na qual se insere esta atividade.

 

…………………………………………………………………………………………

 

 

Paradas Cardio-Respiratórias

Coordenador: Sérgio Almeida Migowski

Resumo da Proposta:

Este curso visa capacitar os jovens a reconhecer vítimas de parada cardio-respiratória (PCR) que já estão inseridos no mercado de trabalho nas empresas parceiras do Projeto Pescar. Além de se sentirem mais seguros para dar a assistência necessária, as manobras de PCR possibilitam que os alunos reconheçam a importância de se trabalhar em equipe, o que acaba sendo perpassado para suas demais atividades, levando a mudanças comportamentais.

 

…………………………………………………………………………………………

 

 

Francês I e II

Coordenadora: Sheila Katiane Staudt

Resumo da Proposta:

Introdução à língua francesa com vistas a expandir a qualificação profissional dos interessados na francofonia, em especial, à comunicação e expressão em língua e cultura francesa. Conceitos básicos do francês nas suas quatro habilidades: expressão escrita, falada, leitura e compreensão de escuta. Haja vista a grande quantidade de estrangeiros nativos do Haiti e Senegal (falantes de francês) na região metropolitana de Porto Alegre percebe-se a importância de interagir com os imigrantes, além de ser uma língua de raiz latina o que facilita sobremaneira a aprendizagem da mesma.

 

…………………………………………………………………………………………

 

TransformAÇÕES: um curso de formação continuada para professores de ciências da educação básica

Coordenadora: Daniela Rodrigues da Silva

Resumo da Proposta:

O presente curso tem por objetivo a criação de um espaço de formação continuada para professores da educação básica, da área de ciências, de instituições públicas de ensino, da região de Canoas onde está situado o IFRS. Como estratégias metodológicas serão utilizadas a educação pela pesquisa e a pesquisa-ação. Como resultado, pretende-se contribuir com a melhoria do ensino e da aprendizagem de ciências nas instituições de ensino onde os professores atuam como docentes, além de proporcionar um espaço de reflexão e construção de conhecimentos sobre prática profissional na educação.

 

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………….

 

PROGRAMAS

 

IFRS Solidário 2019

Coordenadora: Jaqueline Terezinha Martins Corrêa Rodrigues

Resumo da Proposta:

Este programa visa promover eventos para arrecadação de doações para atendimento de pessoas em situação de vulnerabilidade, bem como realizar cursos, palestras e outras atividades para melhoria das condições de vida destas pessoas. Para atendimento deste objetivo serão realizadas atividades para levantamento de necessidade de entidades que atendam pessoas em situação de vulnerabilidade, como crianças, adolescentes, idosos e imigrantes. Após o levantamento, pretende-se planejar as ações de extensão que farão parte do programa em 2019, como eventos para arrecadação de doações e realização de cursos e palestras conforme necessidades das entidades. A equipe de trabalho será composta por servidores e estudantes voluntários dos cursos superiores e técnicos de ensino médio do Campus Canoas. Espera-se propiciar o desenvolvimento integral dos estudantes, uma vez terão contato com realidades possivelmente distintas das que vivenciam e poderão avaliar criticamente questões relacionadas aos Direitos Humanos. Pretende-se atender as entidades participantes do programa, contribuindo para redução das desigualdades e inclusão das pessoas por elas atendidas, levando um pouco de solidariedade e facilitando a logística entre as pessoas que desejam realizar doações e quem precisa.

 

…………………………………………………………………………………………

 

Oficinas Permanentes de Cultura

Coordenador: Gustavo Neuberger

Resumo da Proposta:

O Programa Oficinas Permanentes de Cultura, em sua quarta edição, vem suceder o Projeto Oficinas Permanentes de Cultura após cinco edições do mesmo, que se consolidou como um importante vetor para a oferta de atividades que superem os limites do currículo e dialoguem com as representações artísticas e culturais da sociedade, possibilitando à comunidade do IFRS – Campus Canoas a vivência com outros contextos socioculturais, aspecto que contribui muito no desenvolvimento da aprendizagem e na formação profissional. Nesta edição, o Programa englobará os Projetos Oficina de Música, Oficina de Fotografia, Oficina de Desenho, Oficina de Histórias em Quadrinhos e Oficina de Roteiro de Cinema. O Programa também abrirá a possibilidade de que outras Oficinas sugeridas e coordenadas por discentes sejam criadas conforme a demanda. Além de dialogarem com o universo jovem, público prioritário do Programa, todas apresentam a possibilidade de estabelecer diálogo com outras manifestações culturais, com os conhecimentos trabalhados pelos diferentes componentes curriculares e com os assuntos de interesse dos educandos. Visando expandir o público participante, serão oferecidas em algumas oficinas vagas exclusivas para a comunidade externa. Nesse sentido, também serão realizadas ações visando a realização de mini-oficinas e apresentações culturais nas demais escolas da região, para divulgação do Programa, visando expandir ações já realizadas nesse sentido em 2015 e 2016, em três escolas da região a cada ano. Também estão previstas parcerias com outros Projetos de Extensão, como o Roda Leitura, que já foi realizada nos anos anteriores em visitas conjuntas às escolas da região.

 

…………………………………………………………………………………………

 

 

Olhares sobre as cidades: experiências de viagem

Coordenadora: Sheila Katiane Staudt

Resumo da Proposta:

A discussão sobre cidade tem sido tema de pesquisas e estudos vários, além de ser fonte quase inesgotável para os artistas que ficcionalizam questões relacionadas à urbe em seus trabalhos, principalmente a partir do século XIX. O programa “Olhares sobre as cidades: experiências de viagem” instigará a troca de ideias, informações, conhecimento e a partilha dos saberes e de experiências no espaço escolar e extraescolar, proporcionando a integração e troca de experiências com a comunidade e escolas vizinhas ao IFRS – Campus Canoas. Compreender que não estamos sós e olhar o outro como um ser único, a partir de uma aproximação com diferentes olhares sobre as cidades a partir de experiências de viagens é um dos objetivos deste trabalho. O programa permitirá integrar tais experiências e reflexões por meio do evento “Feira das Cidades”, que terá duração de três dias, sendo composto por diversas atividades acadêmicas e culturais, entre elas: espaços interativos de diálogo e trocas culturais, relatos e depoimentos dos viajantes (brasileiros e estrangeiros), exposição de fotos, vídeos e imagens das cidades visitadas em viagens de alunos e professores das escolas envolvidas. Além disso, serão ofertados cursos regulares, oficinas culinárias, palestras, mostras literárias e artísticas, sessões de cinema, entre outras ações ao longo do ano com vistas a alargar o campo de saber da comunidade intra e extraescolar.

 

 

………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………

 

PROJETOS

 

Gênero e Manifestações Culturais NEPGS 2019

Coordenador: Nilso Ricardo Krauzer da Rosa

Resumo da Proposta:

Temos por objetivo a realização de atividades visando a abordagem das questões de gênero e sexualidades, vinculadas ao NEPGS – Campus Canoas. Propõe-se com estas atividades, promover o debate e a reflexão acerca dessas temáticas, contribuindo para o combate de diversos tipos de violência e preconceitos que envolvem questões de gênero e sexualidade. Reservamos no calendário acadêmico algumas datas que contemplarão distintos temas e proporcionarão momentos para debate, promovendo e divulgando as Ações Afirmativas do Instituto. Outrossim, diz respeito ao foco do debate contemplar primordialmente a comunidade acadêmica do Campus e envolver esforços para uma maior participação da comunidade externa, contando com a parceria da Assufrgs, entidade sindical, que colabora na organização e divulgação das atividades, prospectando assim maior adesão das comunidades e público. As atividades elencadas em nosso calendário de 2019 do Campus Canoas contemplam: A 3ª edição do Encontro de Diversidade; Debate sobre a Lei Maria da Penha; Evento sobre a Mulher Negra na História; Abordagem ao “Outubro Rosa”; Debate sobre “Masculinidades”; Ainda a realização de eventos em datas alusivas: Conversa sobre Feminismo e a luta pela conquista do voto feminino no Brasil, atividade no dia de luta por uma Educação não Sexista e sem discriminação, efetuar cine debates com exibição de filmes, Dia Nacional de Luta contra a Violência contra Mulher e palestra no Dia Internacional da Mulher com a presença de pesquisadoras da UFGRS.

 

…………………………………………………………………………………………

 

Gurias Fazendo Ciência

Coordenadora: Jaqueline Terezinha Martins Corrêa Rodrigues

Resumo da Proposta:

O presente projeto tem como propósito incentivar a curiosidade e o pensar científico de meninas, no Rio Grande do Sul chamadas de “gurias”, da Educação Básica para as carreiras de ciências exatas, engenharias e computação, além de ampliar a parceria entre a rede pública de educação básica no município de Canoas e o IFRS – Campus Canoas. O projeto será desenvolvido em etapas, que contemplam o planejamento e a divulgação das atividades, a seleção das alunas bolsistas, a definição e execução das atividades (oficinas, palestras, eventos, cursos, visitas às instalações da proponente, preparação para participação em olimpíadas, etc.), a formação das bolsistas de graduação bem como a contínua e constante avaliação das atividades. Com o desenvolvimento deste projeto, pretende-se aumentar o número de ingressantes, a permanência e o êxito do gênero feminino nos cursos técnicos de ensino médio e de graduação da instituição proponente ou em outras instituições de ensino, promover o debate sobre a participação de mulheres na ciência e a importância dessa participação para a sociedade e para o melhor desenvolvimento da ciência.

 

…………………………………………………………………………………………

 

Linguagens e(m) Comunicação

Coordenadora: Sheila Katiane Staudt

Resumo da Proposta:

A demanda pelo domínio de uma ou mais línguas estrangeiras no mercado contemporâneo é fato. Tendo em vista o grande número de estrangeiros imigrantes – haitianos, senegaleses, angolanos, venezuelanos, argentinos, entre outros – que buscam o Brasil e, em especial, as grandes cidades gaúchas para habitarem, percebe-se a necessidade de interação linguística e cultural com esses sujeitos colocados à margem e não inseridos no convívio social. Ofertar cursos regulares de língua estrangeira – francês, italiano, alemão, mandarim, português para estrangeiros, espanhol e inglês – ministrados por falantes nativos (Haiti e Senegal – francês e dialeto criolo) ou professores de idiomas colaboradores do programa “Olhares sobre as cidades: experiências de viagem” é um dos objetivos do projeto Linguagens e(m) Comunicação.

 

…………………………………………………………………………………………

 

 

Oficina de Desenho

Coordenadora: Juliana Mülling

Resumo da Proposta:

O Projeto Oficina de Desenho no Campus Canoas, oferecido pela primeira vez em 2014, retoma suas atividades neste ano dando continuidade as suas ações que incluem encontros semanais para a prática, a reflexão e o compartilhamento de referenciais artísticos acerca da linguagem gráfica. Os participantes também serão incentivados a apresentar seus trabalhos em diversas mostras que ocorrerão nos eventos culturais programados durante o ano nos campi do IFRS e em escolas do município. Além disso, durante o ano serão programadas visitas a Museus de Arte e palestras com profissionais da área. Além de suas ações independentes, o Projeto contribuirá com o Programa Oficinas Permanentes de Cultura na realização de mostras culturais nas escolas da região, para divulgação do Projeto e da Instituição, principalmente com a realização de mini oficinas com temas básicos de desenho, contribuindo para a divulgação da instituição e fortalecendo as ações de extensão com a comunidade externa. O projeto prevê também a colaboração com outros projetos de extensão, como os demais projetos do Programa Oficinas Permanentes de Cultura, além de buscar construir diálogos com os demais projetos apresentados no Campus, com os quais for possível o diálogo técnico e temático para a organização de realização de visitas às escolas e centros culturais locais.

 

…………………………………………………………………………………………

 

 

Oficina de Fotografia no Campus Canoas

Coordenador: Gustavo Neuberger

Resumo da Proposta:

O Projeto Oficina de Fotografia no Campus Canoas, em sua quarta edição, vem continuar as ações que eram realizadas pela Oficina de Fotografia do Projeto Oficinas Permanentes de Cultura, após duas edições. Seus objetivos incluem ações no sentido de realizar aulas de fotografia para os alunos interessados, dividindo os temas em dois módulos: básico e avançado. Os participantes também serão incentivados a apresentar suas fotos em diversas Mostras Fotográficas que ocorrerão nos eventos culturais programados durante o ano. Além disso, durante o ano serão programadas visitas a Museus de Arte com fotografias, e palestras com profissionais da área. Os participantes da Oficina também serão sempre incentivados a colaborar na cobertura fotográfica dos demais eventos acontecendo do Campus Canoas, como já realizado nos anos anteriores. Os encontros regulares semanais estarão abertos aos alunos do Campus, bem como à comunidade externa, mas também se planeja a abertura de uma turma exclusiva para a comunidade externa em horário e local diferenciado, para facilitar sua participação. Além de suas ações independentes, o Projeto contribuirá com o Programa Oficinas Permanentes de Cultura na realização de mostras culturais nas escolas da região, para divulgação do Projeto e da Instituição, principalmente com a realização de mini oficinas com temas básicos de fotografia, e cobertura fotográfica das visitas. Para este ano, também está prevista a elaboração de um espetáculo cultural envolvendo todas as oficinas vinculadas ao Programa Oficinas Permanentes de Cultura.

 

…………………………………………………………………………………………

 

 

Oficinas de Histórias em Quadrinho 2019

Coordenador: Romir de Oliveira Rodrigues

Resumo da Proposta:

O Projeto “Oficinas de Histórias em Quadrinhos” está vinculado ao Programa Oficinas Permanentes de Cultura, e dá continuidade às oficinas sobre a narrativa gráfica, oferecidas desde 2012. O Projeto visa oportunizar o desenvolvimento de competências cognitivas e psicossociais, promovendo a criatividade e a autoestima dos participantes com reflexo nas várias dimensões da sua vida acadêmica, profissional e pessoal. Localizada na integração entre elementos textuais e visuais, os Quadrinhos possuem uma linguagem narrativa própria, baseada no uso deliberado de imagens para produzir no leitor determinada sensação e a constituição, a partir deste amálgama entre linguagens, de uma nova forma de expressão. Portanto, constituem-se em importante ferramenta para o desenvolvimento e processos de aprendizagem e a implantação de práticas pedagógicas interdisciplinares e inovadoras. Neste sentido, além da realização das Oficinas, internas ao Campus e em parceria com instituições do município, está previsto a realização do curso “Alfabetização em Quadrinhos” para educadores das redes municipal, estadual e privada. O planejamento contempla também a edição do segundo número da revista “Nonsequitur”, que, além do registro da produção realizada nas Oficinas, amplia seu escopo para envolver os artistas locais e estudantes dos demais Campi. Essas iniciativas abrem um mosaico de possibilidades quando de atuação do Projeto no tripé ensino-pesquisa-extensão e contribuem na consolidação do IFRS Canoas como importante espaço na produção cultural do município.

 

…………………………………………………………………………………………

 

 

Oficinas de Música

Coordenador: Maurício Ivan dos Santos

Resumo da Proposta:

O Projeto Oficinas de Música faz parte de um conjunto de iniciativas articuladas ao Programa Oficinas Permanentes de Cultura que, desde 2011, desenvolve atividades culturais no IFRS Canoas. Nossas atividades englobam aulas de prática e teoria musical que serão ofertadas às comunidades interna e externa do IFRS Canoas, como: contrabaixo, violão e teclado. Paralelamente às oficinas ocorrerão ensaios de 2 grupos musicais formados pelos integrantes das aulas de instrumentos. Estes grupos musicais, sob a responsabilidade do coordenador do projeto, participarão de eventos junto às comunidades interna e externa do IFRS Canoas apresentando números musicais. Também está previsto no cronograma de trabalho das oficinas a participação dos grupos musicais em atividades de sala de aula no projeto interdisciplinar de história e geografia, especialmente no segundo e terceiro trimestres, na disciplina de História da Educação no curso de Licenciatura em Matemática e na disciplina de Formação Social, Política e Cultural do Brasil no curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, cursos do IFRS Canoas e disciplinas ministradas pelo coordenador do projeto. Estas participações terão por objetivo ilustrar, a partir da execução de músicas, contextos sócio-históricos que serão trabalhados nestas disciplinas. Outra iniciativa do projeto é a realização, juntamente com as demais oficinas que compõe o Programa Oficinas Permanentes de Cultura, de visitas em escolas da rede municipal e estadual de Canoas localizadas nas proximidades do IFRS Canoas, as quais terão o intuito de divulgar o Programa e ofertar mini oficinas para aos estudantes destas instituições.

 

…………………………………………………………………………………………

 

Oficinas de Roteiro de Audiovisual

Coordenador: Romir de Oliveira Rodrigues

Resumo da Proposta:

O Projeto “Oficinas de Roteiro Audiovisual” está vinculado ao Programa Oficinas Permanentes de Cultura, e dá continuidade às oficinas sobre a narrativa audiovisual oferecidas desde 2013. Objetiva oportunizar o desenvolvimento de competências cognitivas e psicossociais, promovendo a criatividade e a autoestima dos participantes com reflexo nas dimensões acadêmica, profissional e pessoal. O contato com a linguagem cinematográfica e o domínio dessa forma de expressão torna-se importante instrumento em uma sociedade audiovisual como a nossa. Portanto, tal como a palavra escrita, a imagem precisa ser decifrada e compreendida, para dela melhor se retirar toda a mensagem, para melhor usufruirmos seu prazer e para melhor nos precavermos contra suas ciladas. Transpor a experiência audiovisual para o meio educativo, um importante vetor do projeto, demanda o trabalho com temas como a leitura de imagens, a articulação entre imagem e som e os elementos ideológicos e de mercado que envolve esta forma de produção cultural. Para isto estão prevista a realização de oficinas e cursos sobre o processo de elaboração de roteiros, a promoção de sessões de cinema comentadas, todas abertas a participação da comunidade. Essas iniciativas abrem um mosaico de possibilidades quando de atuação do Projeto no tripé ensino-pesquisa-extensão e contribuem para consolidar o IFRS Canoas como importante espaço na produção cultural do município.

 

…………………………………………………………………………………………

 

Offboard – Manutenção e suporte a serviço da comunidade

Coordenador: Márcio Bigolin

Resumo da Proposta:

O projeto Offboard do IFRS – Campus Canoas tem o intuito de reaproveitar equipamentos de hardware para montar computadores para serem doados. O objetivo principal é montar equipamentos adaptados, tanto em termos de hardware como de software, para usuários com deficiência. Esse trabalho visa dar o suporte através do hardware e estará integrado com a pesquisa em termos de verificação de equipamentos e softwares adequados. Quanto ao ensino, o projeto deverá subsidiar o desenvolvimento de trabalhos em disciplinas como projetos e programação I e II dos cursos integrados de informática.

 

…………………………………………………………………………………………

 

 

Olimpíadas de Matemática: Parceria IFRS e Escolas

Coordenadora: Cláudia Brum de Oliveira Fogliarini Filha

Resumo da Proposta:

O projeto será voltado para a preparação de alunos dos Ensinos Fundamental e Médio de escolas da rede pública da cidade de Canoas para a participação em olimpíadas de Matemática, com destaque para a Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). Ocorrerão encontros semanais, onde serão resolvidas questões das provas de edições anteriores e estudados conteúdos de matemática relevantes para as resoluções, bem como serão discutidas estratégias de escrita matemática para responder questões dissertativas. Os encontros serão ministrados por professores e alunos do curso de Licenciatura em Matemática do IFRS – Campus Canoas. Além disso, o projeto se propõe a divulgar e incentivar a participação dos alunos e das instituições de ensino nas diversas olimpíadas de Matemática existentes.

 

…………………………………………………………………………………………

 

 

Projeto de Minicurso Ensinar e Aprender Matemática: parceria IFRS-escola

Coordenadora: Mariana Lima Duro

Resumo da Proposta:

O “Projeto de Minicursos Ensinar e Aprender Matemática” prevê a realização de minicursos sobre assuntos relacionados à matemática para alunos da rede pública de ensino do município de Canoas e/ou cidades vizinhas. Os assuntos a serem trabalhados nos minicursos são levantados a partir das necessidades das escolas parceiras e de seus estudantes. Os minicursos serão ministrados por estudantes do Curso de Licenciatura em Matemática do IFRS – Campus Canoas, orientados por, pelo menos, um docente da área. Dessa forma, o projeto promove a integração com as redes públicas de ensino, na medida em que estabelece parcerias entre o IFRS e as escolas de educação básica, oportunizando aos licenciandos da instituição a sua inserção em ambientes escolares a fim de que possam vivenciar práticas inerentes ao fazer docente desde o ingresso no curso. O projeto propicia aos licenciandos, ainda, pensar em estratégias de ensino, elaborar materiais pedagógicos, desenvolver metodologias alternativas para o ensino, aplicar e avaliar as atividades elaboradas colocando em prática, de forma articulada os conhecimentos matemáticos e pedagógicos abordados ao longo do curso. O projeto contribui também com o ensino e a aprendizagem dos estudantes da educação básica que terão, através dos temas abordados nos minicursos, a oportunidade de revisar conteúdos matemáticos ampliando seus conhecimentos.

 

…………………………………………………………………………………………

 

 

Projeto de Oficinas de Ensino de Matemática – POEMA

Coordenadora: Simone Maffini Cerezer

Resumo da Proposta:

Este projeto foi elaborado com o intuito de contribuir para a melhoria do ensino da Matemática na Educação Básica e destina-se a atender, por meio de oficinas de resolução de problemas, modelagem matemática, investigações matemáticas, da utilização de materiais manipuláveis, jogos de tabuleiro e das tecnologias da informação e comunicação, os professores de Matemática da rede pública (municipal e estadual) de Canoas/RS e os estudantes do curso de Licenciatura em Matemática do IFRS – Campus Canoas. Serão oferecidas seis (6) oficinas de ensino de Matemática em seis (6) encontros. Cada encontro terá três horas (3h) de duração. As oficinas de ensino de Matemática serão planejadas com atividades que auxiliam a aprendizagem dos alunos, como a utilização de materiais manipuláveis, softwares matemáticos, jogos, calculadoras e vídeos. Os professores e estudantes participantes das oficinas terão a oportunidade de conhecer e trabalhar com softwares gratuitos de Matemática, construir novas propostas para a prática pedagógica, bem como materiais que auxiliem no ensino da Matemática, além de compartilharem experiências e dificuldades vividas dentro da sala de aula com os professores do curso de Matemática do IFRS – Campus Canoas.

 

…………………………………………………………………………………………

 

Relações étnico-raciais nas escolas

Coordenador: Paulo Roberto Faber Tavares Junior

Resumo da Proposta:

Promoção de ações extensionistas orientadas à temática das identidades e relações étnico-raciais, especialmente quanto às populações negras, no âmbito do NEABI do Campus Canoas do IFRS e em suas relações com as escolas vizinhas e comunidade externa. Em conformidade a Política Nacional de Educação e o Projeto Pedagógico do Campus, a história e cultura afro-brasileira vêm sendo estudada de maneira integrada ao currículo, as ações deste projeto visam atuar de forma integrada a estes conteúdos trabalhados na sala de aula, complementando, ampliando suas possibilidades através de ações que permitem maior permeabilidade escola-comunidade, ora possibilitando lideranças indígenas ou membros do movimento negro compartilharem seus saberes na escola, ora integrando estudos e conferências com outras escolas públicas, municipais e estaduais, do município de Canoas. O projeto irá levar palestras e oficinas as escolas da rede pública, mas também pretende estabelecer um espaço de escuta com agentes externos, permitindo maior participação da sociedade civil no espaço escolar e a entrada de outros saberes culturais que dialoguem com o espaço escolar, principalmente promovidos por coletivos e organizações do movimento negro. Um ponto de atenção do projeto será a divulgação da reserva de vagas para estudantes negros(as), no ensino técnico e superior, nas turmas de 9º ano das escolas de Canoas (principalmente do bairro Guajuviras) e cidades do entorno, como Esteio, Sapucaia, Alvorada e Porto Alegre.

 

…………………………………………………………………………………………

 

Roda Leitura

Coordenadora: Cleusa Albilia de Almeida

Resumo da Proposta:

Este projeto tem como objeto a criação e a valorização de espaços de leitura entre os membros da comunidade interna e externa ao IFRS – Campus Canoas. Seu objetivo é promover ações culturais e científicas que contribuam para o desenvolvimento das mais diversas formas de leitura do mundo e valorizem o patrimônio artístico-cultural, utilizando espaços físicos e virtuais responsáveis por ampliar o prazer pela leitura, promover o conhecimento da literatura nacional e permitir novos olhares acerca do legado cultural produzido pela humanidade. Para isso, conta com a formação e utilização de espaços físicos e virtuais de reflexão e experimentação do textual, em sua multiplicidade discursiva e artística. O projeto centra na realização da Roda Leitura a cada dois meses. Trata-se de uma atividade de leitura coletiva realizada nas dependências do Campus Canoas e em espaços externos, mediante parceria com escolas públicas. Técnicos administrativos, docentes, alunos e membros da comunidade interna e externa reúnem-se em uma roda para ler seus textos preferidos. E com a participação dos parceiros do NEABI e NEPGS serão postulados algumas leituras que abrangem a questão das minorias como étnico racial e indígenas e suas manifestações na literatura.

 

…………………………………………………………………………………………

 

Seminários de Educação para a Ciência

Coordenador: Sandro José Ribeiro da Silva

Resumo da Proposta:

A Lei Nº 11.892, de dezembro de 2008, institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica e cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia. Essa lei estabelece que os IFs têm por finalidades e características, entre outras: “desenvolver programas de extensão e de divulgação científica e tecnológica” e “realizar e estimular a pesquisa aplicada, a produção cultural, o empreendedorismo, o cooperativismo e o desenvolvimento científico e tecnológico”. Nesse contexto, é proposto este projeto que visa promover a educação para a ciência através da reflexão do ensino para a prática da pesquisa científica. Será promovido um conjunto de seminários que buscam socializar as experiências dos docentes e alunos na construção de conhecimento com base na metodologia científica. Os seminários visam preparar a comunidade interna e externa a participar da Feira de Ciências e Inovação Tecnológica a ser realizada no Campus Canoas. A feira tem como foco possibilitar a exposição e divulgação de trabalhos realizados por alunos sob orientação de professores dos níveis fundamental II, médio e médio técnico (incluindo a Educação de Jovens e Adultos) de escolas públicas e privadas das mais diversas regiões do Estado do Rio Grande do Sul. Pretende-se que este conjunto de ações desperte nos estudantes o interesse pela ciência e pela inovação, estimule a produção de ciências na educação básica e na educação profissional e sensibilize os alunos e professores no cuidado com o meio ambiente.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

………………………………………………………………………………………………………………………………………………….

AÇÕES DO ANO DE 2018:

 

CURSOS
Gestão de Pessoas em Empresas Privadas – Sobrevivendo as Mudanças Econômicas
Coordenador: Sérgio Almeida Migowski
Resumo da Proposta: O curso buscará desenvolver as seguintes capacidades:
compreender as transformações no ambiente organizacional e os desafios que afetam a Gestão de Pessoas no contexto atual, repensando as práticas e ações praticadas.
compreender e analisar processos de Gestão de Pessoas necessários ao dia-a-dia no gerenciamento das organizações de maneira sistêmica e considerando as pessoas sob uma perspectiva estratégica.
Além disso, serão apresentados alguns processos de Recursos Humanos e de Gestão de Pessoas, o Papel de Recursos Humanos em Gestão de Pessoas e o Papel do Gestor em Gestão de Pessoas.

Metodologia de Pesquisa e Elaboração de Artigos Acadêmicos
Coordenador: Sérgio Almeida Migowski
Resumo da Proposta: Auxílio para a elaboração de artigos acadêmicos e trabalhos de conclusão de curso, apresentando a melhor forma de construir todas as partes do trabalho, bem como explicando como acessar as principais bases de artigos.

…………………………………………………..

EVENTOS
Arduino Day no Campus Canoas/IFRS
Coordenador: Ricardo Balbinot
Resumo da Proposta: O “Arduino Day” é um evento mundial, de organização local dos interessados, visando a discussão de conceitos relacionados a plataforma microcontrolada Arduino, bem como de iniciativas e conceitos associados a noção de hardware e desenvolvimento abertos. A organização do evento é direta pela comunidade interessada, com o objetivo de unir pessoas e profissionais interessados no Arduino e Genuino e correlatos. O evento visa o compartilhamento de ideias, experiências e a discussão de conceitos relacionados à tecnologia de microcontroladores e suas plataformas associadas. Visa fomentar o interesse e participação da comunidade acadêmica e externa no uso da eletrônica e automação na solução de problemas profissionais e cotidianos igualmente.

Dia da Matemática 2018
Coordenadora: Jaqueline Molon
Resumo da Proposta: Atividades comemorativas ao Dia da Matemática. Palestras e diálogos sobre ensino de matemática destinados aos alunos do curso de Licenciatura em Matemática. Solução de desafios de raciocínio lógico em atividades destinadas aos alunos dos cursos Integrados do IFRS – Campus Canoas e alunos da educação básica visitantes. O evento visa discutir e analisar a inserção da matemática no contexto da vida real, ressaltando sua importância e utilidade social.

Semana da Saúde do IFRS Campus Canoas
Coordenadora: Eliane Velasco Simões Luft
Resumo da Proposta: O Instituto Federal do Rio Grande do Sul, Campus Canoas, em alusão ao dia mundial da saúde, realizará nos dias 10 e 11 de abril de 2018 a Semana da Saúde do IFRS Campus Canoas. A principal finalidade do evento será promover o acesso a informações pertinentes a área da saúde por meio de palestras proferidas por profissionais docentes e/ou pesquisadores das mais variadas áreas, relacionadas à promoção da saúde e prevenção de riscos.

Jornadas das Humanidades
Coordenador: Rafael Bennertz
Resumo da Proposta: A jornada das humanidades se apresenta como um ciclo de palestras e debates sobre alguns dos principais desafios educacionais contemporâneos a partir das reflexões oriundas das ciências humanas. Em 2018, as jornadas das humanidades irão abordar: i. As novas tecnologias de informação e comunicação; ii. Os direitos humanos; iii. O lugar das humanidades nas políticas de educação básica; iv. O papel das artes na compreensão e ação sobre o mundo em que vivemos; e v. As possibilidades de cooperação entre ciência, tecnologia e sociedade para sustentabilidade e inclusão social. As reflexões irão se pautar pela identificação dos impactos e das possibilidades de ação emancipadora dentro do processo de aprendizagem.
……………………………………………

PROGRAMAS
Oficinas Permanentes de Cultura
Coordenador: Gustavo Neuberger
Resumo da Proposta: O Programa Oficinas Permanentes de Cultura, em sua terceira edição, vem suceder o Projeto Oficinas Permanentes de Cultura após cinco edições do mesmo, que se consolidou como um importante vetor para a oferta de atividades que superem os limites do currículo e dialoguem com as representações artísticas e culturais da sociedade, possibilitando à comunidade do IFRS – Campus Canoas a vivência com outros contextos socioculturais, aspecto que contribui muito no desenvolvimento da aprendizagem e na formação profissional. Nesta edição, o Programa englobará os Projetos Oficina de Música, Oficina de Fotografia, Oficina de Teatro, Oficina de Histórias em Quadrinhos e Oficina de Roteiro de Cinema. O Programa também abrirá a possibilidade de que outras Oficinas sugeridas e coordenadas por discentes sejam criadas conforme a demanda. Além de dialogarem com o universo jovem, público prioritário do Programa, todas apresentam a possibilidade de estabelecer diálogo com outras manifestações culturais, com os conhecimentos trabalhados pelos diferentes componentes curriculares e com os assuntos de interesse dos educandos. Visando expandir o público participante, serão oferecidas em algumas oficinas vagas exclusivas para a comunidade externa. Nesse sentido, também serão realizadas ações visando a realização de mini-oficinas e apresentações culturais nas demais escolas da região, para divulgação do Programa, visando expandir ações já realizadas nesse sentido em 2015 e 2016, em três escolas da região a cada ano. Também estão previstas parcerias com outros Projetos de Extensão, como o Roda Leitura, que já foi realizada nos anos anteriores em visitas conjuntas às escolas da região.

Integrando Saberes e Práticas: LMAT em articulAção com a comunidade
Coordenadora: Jaqueline Molon
Resumo da Proposta: O Programa “Integrando Saberes e Práticas: LMAT em articulAção com a comunidade” surge da necessidade de unir esforços para a promoção de uma formação inicial e continuada de professores articulada com as demandas atuais da sociedade. A Licenciatura em Matemática (LMAT) do IFRS Campus Canoas desde a oferta de sua primeira turma em 2014, vem desenvolvendo ações com o intuito de compartilhar, com a comunidade externa, saberes e práticas desenvolvidos no âmbito do curso. A partir de ações que, desde então vem sendo realizadas anualmente tais como semanas acadêmicas, seminários e cursos, busca-se promover espaços de integração, interlocução e interdisciplinaridade pensados e preparados para reunir discentes e docentes em torno de atividades científicas e pedagógicas, visando o debate sobre temas atuais de importância para a educação e para o desenvolvimento de ações que favoreçam a troca de experiência. Essas propostas, antes ofertadas de forma independente passam a somar e a integrar a proposta deste programa. Trata-se, portanto, da criação de oportunidades de aperfeiçoamento profissional e científico para gerar e socializar conhecimentos, tendo em vista a possibilidade de aprimorar os conhecimentos matemáticos e pedagógicos dos acadêmicos do curso, de demais estudantes de graduação e pós-graduação da região e de professores em exercício nas redes de educação básica da região metropolitana de Porto Alegre (na qual o Campus Canoas está inserido). A organização das ações extensionistas vinculadas a esse programa está a cargo de uma equipe composta de estudantes e professores totalmente engajados nesse trabalho.
…………………………………………………………………….

PROJETOS
Banda IFRS Canoas
Coordenador: Maurício Ivan dos Santos
Resumo da Proposta: O Projeto Banda do IFRS Canoas, surge da necessidade de oferecer à comunidade do IFRS – Campus Canoas atividades que superem os limites do currículo, dialogando com as representações artísticas e culturais, possibilitando aos sujeitos a vivência com outros contextos socioculturais, aspecto que contribui muito no desenvolvimento da aprendizagem. Nesse sentido, a Educação, característica ontológica do ser humano e compreendida em suas várias formas, é a responsável pela transmissão dos conhecimentos acumulados pela humanidade para as novas gerações enquanto, dialeticamente, possibilita o surgimento de novos saberes demandados por realidades históricas em permanente mudança. Portanto, a Educação e a Cultura, apesar de suas peculiaridades, consolidam-se em processos inseparáveis no cotidiano de uma instituição de ensino. Dentre as diferentes manifestações artísticas e culturais que podem ser desenvolvidas pelo Programa Oficinas Permanentes de Cultura, o Projeto Banda IFRS Canoas surge com o objetivo de organizar e coordenar um grupo musical. Pois, além de ser característica do universo jovem, público para o qual se direciona o Programa, a música apresenta a possibilidade de estabelecer diálogos com outras manifestações culturais, com os conhecimentos trabalhados pelos diferentes componentes curriculares e com os assuntos de interesse dos educandos.

IFRS Solidário 2018
Coordenadora: Jaqueline Terezinha Martins Corrêa Rodrigues
Resumo da Proposta: Este projeto tem por objetivo promover a arrecadação de vestuários, cobertores, lençóis, fraldas, alimentos não perecíveis, brinquedos, materiais de higiene pessoal, material escolar, etc. A ideia é suprir a necessidade de instituições do município de Canoas que atendam crianças, adolescentes e idosos carentes ou em situação de vulnerabilidade, levando um pouco de solidariedade e facilitando a logística entre doadores e instituições filantrópicas. A equipe de trabalho será composta por alunos dos cursos superiores e cursos técnicos de ensino médio do Campus Canoas. As campanhas para arrecadação e entrega dos donativos serão realizadas ao longo de 2018, conforme determinado pela equipe em reuniões de planejamento.

Lema Móvel – Laboratório de Educação Matemática Móvel
Coordenadora: Núbia Lúcia Cardoso Guimarães
Resumo da Proposta: Uma situação bem conhecida é a existência da dificuldade em aprender matemática oriunda da crença de que a disciplina é difícil e pouco acessível. É bem provável que uma das causas esteja no fato de que entre o conhecimento físico (visível, palpável, concreto) e o conhecimento matemático (relações que o indivíduo constrói) existe um processo a ser vivenciado. O uso de espaços, estratégias metodológicas e recursos lúdico-manipulativos apropriados podem contribuir muito positivamente para o estabelecimento dessas relações e, consequente desmistificação do ensino da matemática. O presente projeto tem como objetivo levar o Lema – Laboratório de Educação Matemática do IFRS Campus Canoas ao encontro dos estudantes de ensino fundamental ou médio desta e de outras instituições de ensino. Com a aplicação de propostas didáticas com o uso dos recursos do laboratório, pretende oportunizar e incentivar práticas de ensino e aprendizagem de matemática que favoreçam a construção do conhecimento, através da oferta de momentos de descoberta, criação e construção dos conhecimentos matemáticos por meio da investigação, experimentação, prática de pesquisa na sala de aula. Essas práticas, desenvolvidas por estudantes do curso de Licenciatura em Matemática desta instituição e sob a orientação dos docentes deste curso, oferecem oportunidades de inserção dos licenciandos na sala de aula para o desenvolvimento de atividades inerentes a sua futura profissão. Assim, é esperado que o projeto de extensão Lema Móvel possa contribuir não só com a formação inicial de professores de matemática, como também, com a melhoria da qualidade do ensino de matemática no ensino básico.

NEPGS 2018
Coordenador: Nilso Ricardo Krauzer da Rosa
Resumo da Proposta: O NEPGS – Núcleo de Estudos e Pesquisas em Gênero e Sexualidade – tem por objetivo promover a igualdade e o respeito à diversidade, combater os diversos tipos de violência e preconceitos associados às questões de gênero e sexualidade, por meio do estudo, debate, reflexão e conscientização sobre as temáticas relacionadas a estes campos de estudo, promover o bem estar social e a saúde mental da comunidade acadêmica e local, produzir pesquisa e estudo, bem como acompanhar o que há de mais recente, pertinente e de qualidade sobre o tema. O Núcleo dará continuidade às ações afirmativas que, a exemplo de outros exercícios, oportunizaram a abertura de espaços para o debate e a divulgação de pesquisas e estudos: cinedebates, palestras, seminários e encontros. Por meio de suas ações, o Núcleo pretende complementar e prospectar a atuação institucional junto à comunidade estudantil, às famílias e comunidade local.

O esporte para além da competição: os sentidos atribuídos à prática esportiva no tempo livre
Coordenador: Marlon André da Silva
Resumo da Proposta: O projeto visa aproximar as comunidades externa e interna do Campus Canoas do IFRS através da prática esportiva. Além da oportunização de espaço para a experiência prática, e de orientação específica especializada na área de esporte e lazer, prevê espaços para discussão e reflexão, de parte dos participantes/praticantes, sobre os sentidos e significados atribuídos ao esporte e ao lazer no tempo livre. Operacionalmente, o projeto prevê a realização de eventos esportivos regulares, com três horas de duração, nas dependências do Campus Canoas, contemplando o maior número de práticas corporais possíveis. Serão oferecidas, ainda, de forma concomitante aos eventos, oficinas de curta duração visando à revisão e a aprendizagem de fundamentos técnicos e táticos básicos sobre a modalidade praticada e sobre os efeitos fisiológicos, psicológicos e sociais da atividade física regular.

Offboard – Manutenção e suporte a serviço da comunidade
Coordenador: Dieison Soares Silveira
Resumo da Proposta: O projeto Offboard do IFRS Campus Canoas tem o intuito de reaproveitar equipamentos de hardware para montar computadores para serem doados. O objetivo principal é montar equipamentos adaptados, tanto em termos de hardware como de software, para usuários com deficiência e para escolas que sofrem com o sucateamento de seus equipamentos. Esse trabalho visa dar o suporte através do hardware e estará integrado com a pesquisa em termos de verificação de equipamentos e softwares adequados. Quanto ao ensino, o projeto deverá subsidiar o desenvolvimento de trabalhos em disciplinas como projetos e programação I e II dos cursos integrados de informática, além da disciplina de manutenção e suporte do curso PROEJA.

Oficina de Fotografia no Campus Canoas
Coordenador: Gustavo Neuberger
Resumo da Proposta: O Projeto Oficina de Fotografia no Campus Canoas, em sua terceira edição, vem continuar as ações que eram realizadas pela Oficina de Fotografia do Projeto Oficinas Permanentes de Cultura, após duas edições. Seus objetivos incluem ações no sentido de realizar aulas de fotografia para os alunos interessados, dividindo os temas em módulos básico e avançado. Os participantes também serão incentivados a apresentar suas fotos em diversas Mostras Fotográficas que ocorrerão nos eventos culturais programados durante o ano. Além disso, durante o ano serão programadas visitas a Museus de Arte com fotografias, e palestras com profissionais da área. Os participantes da Oficina também serão sempre incentivados a colaborar na cobertura fotográfica dos demais eventos acontecendo do Campus Canoas, como já realizado nos anos anteriores. Além de suas ações independentes, o Projeto contribuirá com o Programa Oficinas Permanentes de Cultura na realização de mostras culturais nas escolas da região, para divulgação do Projeto e da Instituição, principalmente com a realização de mini-oficinas com temas básicos de fotografia, e cobertura fotográfica das visitas. O projeto prevê também a colaboração com outros projetos de extensão, como os demais projetos do Programa Oficinas Permanentes de Cultura, e com o Projeto Roda Leitura, que já foi um importante parceiro nas visitas às escolas nos anos anteriores.

Oficinas de Histórias em Quadrinho
Coordenador: Romir de Oliveira Rodrigues
Resumo da Proposta: O Projeto Oficinas de Histórias em Quadrinhos está vinculado ao Programa Oficinas Permanentes de Cultura, que se encontra em seu terceiro ano de funcionamento, após cinco anos como projeto. Contando com a experiência de três edições, 2012 a 2014, as Oficinas de História em Quadrinhos retornam visando oportunizar o desenvolvimento de competências cognitivas e psicossociais, promovendo a criatividade e a autoestima dos participantes com reflexo nas várias dimensões da sua vida acadêmica, profissional e pessoal. Localizada na integração entre elementos textuais e visuais, os Quadrinhos possuem uma linguagem narrativa própria, baseada no uso deliberado de imagens para produzir no leitor determinada sensação e a constituição, a partir deste amálgama entre linguagens, de uma nova forma de expressão. Portanto, constituem-se em importante ferramenta para o desenvolvimento e processos de aprendizagem e a implantação de práticas pedagógicas interdisciplinares e inovadoras. Neste sentido, além da realização das Oficinas está previsto a realização do minicurso “Alfabetização em Quadrinhos” para educadores das redes municipal e estadual. O planejamento contempla também a edição do segundo número da revista “Nonsequitur”, que, além do registro da produção realizada nas Oficinas, amplia seu escopo para envolver os artistas locais e estudantes dos demais Campi. Essas iniciativas abrem um mosaico de possibilidades quando de atuação do Projeto no tripé ensino-pesquisa-extensão e retomam uma iniciativa importante para contribuir na consolidação do IFRS – Canoas como importante espaço na produção cultural do município.

Oficinas de Roteiro de Audiovisual
Coordenador: Romir de Oliveira Rodrigues
Resumo da Proposta: O Projeto Oficinas de Roteiro Audiovisual está vinculado ao Programa Oficinas Permanentes de Cultura, que se encontra em seu terceiro ano de funcionamento, após cinco anos como projeto. Contando com a experiência de duas edições, 2013 a 2014, as Oficinas de Roteiro Audiovisual retornam visando oportunizar o desenvolvimento de competências cognitivas e psicossociais, promovendo a criatividade e a autoestima dos participantes com reflexo nas dimensões acadêmica, profissional e pessoal. O contato com a linguagem cinematográfica e o domínio dessa forma de expressão torna-se importante instrumento em uma sociedade audiovisual como a nossa. Portanto, tal como a palavra escrita, a imagem precisa ser decifrada e compreendida, para dela melhor se retirar toda a mensagem, para melhor usufruirmos seu prazer e para melhor nos precavermos contra suas ciladas. Transpor a experiência audiovisual para o meio educativo, um importante vetor do projeto, demanda o trabalho com temas como a leitura de imagens, a articulação entre imagem e som e os elementos ideológicos e de mercado que envolvem esta forma de produção cultural. Para isto estão prevista a realização de oficinas e minicursos sobre o processo de elaboração de roteiros, a promoção de sessões de cinema comentadas, todas abertas a participação da comunidade. Essas iniciativas abrem um mosaico de possibilidades quando de atuação do Projeto no tripé ensino-pesquisa-extensão e retomam uma iniciativa importante para contribuir na consolidação do IFRS – Canoas como importante espaço na produção cultural do município.

Projeto de Minicurso Ensinar e Aprender Matemática: parceria IFRS-escola
Coordenadora: Mariana Lima Duro
Resumo da Proposta: O “Projeto de Minicursos Ensinar e Aprender Matemática: parceria IFRS-escola” prevê a realização de minicursos sobre assuntos relacionados à matemática para alunos da rede pública de ensino do município de Canoas e/ou cidades vizinhas. Os assuntos a serem trabalhados nos minicursos são levantados a partir das necessidades das escolas parceiras. Os minicursos serão ministrados por estudantes do Curso de Licenciatura em Matemática do IFRS – Campus Canoas, orientados por, pelo menos, um docente da área. Dessa forma, o projeto promove a integração com as redes públicas de ensino, na medida em que estabelece parcerias entre o IFRS e as escolas de educação básica, oportunizando aos licenciandos da instituição a sua inserção em ambientes escolares a fim de que possam vivenciar práticas inerentes ao fazer docente desde o ingresso no curso. O projeto propicia aos licenciandos ainda pensar em estratégias de ensino, elaborar materiais pedagógicos, desenvolver metodologias alternativas para o ensino, aplicar e avaliar as atividades elaboradas colocando em prática, de forma articulada, os conhecimentos matemáticos e pedagógicos abordados ao longo do curso. O projeto contribui também com o ensino e a aprendizagem dos estudantes da educação básica que terão, através dos temas abordados nos minicursos, a oportunidade de revisar conteúdos matemáticos ampliando seus conhecimentos.
Projeto de Oficinas de Ensino de Matemática – POEMA
Coordenadora: Simone Maffini Cerezer
Resumo da Proposta: Esse projeto foi elaborado com o intuito de contribuir para a melhoria do ensino da Matemática na Educação Básica e destina-se a atender, por meio de oficinas de resolução de problemas, modelagem matemática, investigações matemáticas, da utilização de materiais manipuláveis, jogos de tabuleiro e das tecnologias da informação e comunicação, os professores de Matemática da rede pública (municipal e estadual) de Canoas/RS e os estudantes do curso de Licenciatura em Matemática do IFRS – Campus Canoas. Serão oferecidas sete (7) oficinas de ensino de Matemática em sete (7) encontros. Cada encontro terá três horas e meia (3,5 h) de duração. As oficinas de ensino de Matemática serão planejadas com atividades que auxiliam a aprendizagem dos alunos, como a utilização de materiais manipuláveis, softwares matemáticos, jogos, calculadoras e vídeos. Os professores e estudantes participantes das oficinas terão a oportunidade de conhecer e trabalhar com softwares gratuitos de Matemática, construir novas propostas para a prática pedagógica, bem como materiais que auxiliem no ensino da Matemática, além de compartilharem experiências e dificuldades vividas dentro da sala de aula com os professores do curso de Matemática do IFRS – Campus Canoas.

Seminários de Educação para a Ciência
Coordenador: Sandro José Ribeiro da Silva
Resumo da Proposta: A Lei Nº 11.892, de dezembro de 2008, institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica e cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia. Essa lei estabelece que os IFs têm por finalidades e características, entre outras: “desenvolver programas de extensão e de divulgação científica e tecnológica” e “realizar e estimular a pesquisa aplicada, a produção cultural, o empreendedorismo, o cooperativismo e o desenvolvimento científico e tecnológico”. Nesse contexto, é proposto este projeto que visa promover a educação para a ciência através da reflexão do ensino para a prática da pesquisa científica. Será promovido um conjunto de palestras que buscam socializar as experiências dos docentes e alunos na construção de conhecimento com base na metodologia científica. As palestras visam preparar a comunidade para participar da VI Feira de Ciências e Inovação Tecnológica do IFRS (IFCITEC) a ser realizada no Campus Canoas. A feira tem como foco possibilitar a exposição e divulgação de trabalhos realizados por alunos sob orientação de professores dos níveis fundamental, médio e médio técnico (incluindo a Educação de Jovens e Adultos) de escolas públicas e privadas do Estado do Rio Grande do Sul. Pretende-se que este conjunto de ações desperte nos estudantes o interesse pela ciência e pela inovação, estimule a produção de ciências na educação básica e na educação profissional e sensibilize os alunos e professores no cuidado com o meio ambiente.

 

 

 

 

 

 

………………………………………………………………….

Projetos de 2017

Compartilhar: compartilhando conhecimentos e experiências

Coordenadora: Jaqueline Terezinha Martins Corrêa Rodrigues

Resumo da proposta: O projeto Compartilhar tem por objetivo oferecer a oportunidade para alunos do IFRS, principalmente os do curso superior de Tecnologia em Logística, compartilharem seus saberes e experiências atuando como instrutores de cursos ou oficinas de Extensão. A proposta é ofertar cursos e oficinas diversos (Excel básico e avançado, Word, Power Point, Organização de eventos, Gestão de estoques).

As atividades serão propostas pelos estudantes do Campus Canoas que possuem conhecimento e experiência nos temas dos cursos e que pretendem atuar como instrutores. A coordenação do projeto participará do planejamento das atividades e auxiliará os alunos/instrutores sempre que necessário. É uma forma também de incentivar os alunos para a carreira docente. As atividades serão ofertadas para alunos do Campus Canoas, comunidade acadêmica em geral e comunidade externa.

 

 

Desgenerificar: quebrando tabus e preconceitos – uma educação para a sexualidade e igualdade de gênero

Coordenadora: Olívia Pereira Tavares

Resumo da proposta: O Núcleo de Estudos e Pesquisas em Gênero e Sexualidade (NEPGS) tem por objetivo o desenvolvimento de diversas atividades ao longo do ano de 2017, primordialmente no campus, com o intuito da promoção da reflexão e conscientização acerca de temáticas relacionadas a estes campos de estudo, na busca do combate de diversos tipos de violência e preconceitos que envolvem questões de gênero e sexualidade.

Para isso, o núcleo previu no calendário acadêmico do campus algumas datas, que contemplam distintos temas e proporcionarão momentos de discussão e debate, promovendo as ações afirmativas. Outrossim, diz respeito ao foco do debate contemplar primordialmente a comunidade acadêmica do campus e envolver esforços para uma maior participação da comunidade externa, contando com a parceria da Assufrgs, entidade sindical, que colabora na organização e divulgação das atividades, assim como maior adesão da comunidade.

As atividades elencadas no calendário de 2017 são:

  • Conversa sobre Feminismo e a luta pela conquista do voto feminino no Brasil,
  • Atividade no dia de luta por uma Educação não Sexista e sem discriminação,
  • Debate sobre a Sanção da Maria da Penha, e
  • Exibição de filme que contemple a temática da violência, no Dia Nacional de Luta contra a Violência contra Mulher

 

 

LogiC – O ensinar e o aprender de Lógica de Programação e sua implementação em Linguagem C

Coordenador: Ígor Lorenzato Almeida

Resumo da proposta: Com a constante veiculação de dados em jornais, revistas e outras mídias, que enfatizam a falta de profissionais qualificados para o mercado de Tecnologia da Informação (TI) e a baixa procura por cursos na área de Informática, o projeto de extensão LogiC – O ensinar e o aprender de lógica de programação e sua implementação em linguagem C surgiu do interesse dos professores da área de informática do Campus Canoas em apresentar a área de TI aos alunos da rede de ensino municipal de Canoas, motivando-os a ingressar nos cursos da área e a incentivar os alunos já matriculados nos cursos do Campus a participar de campeonatos.

O projeto busca incentivar alunos da rede pública de oitavos e nonos anos a estudarem lógica de programação e a desenvolverem seus primeiros sistemas em Linguagem C. Acrescenta-se, também, a pretensão de motivar os estudantes do ensino médio de cursos técnicos da rede federal a resolverem problemas complexos em Linguagem C, ambos, com vistas à participação em campeonatos como a Olimpíada Brasileira de Informática (OBI) e a Maratona de Programação.

Com isso, é apresentada uma realidade diferente, com estímulo à competitividade e ao trabalho em equipe. Além disso, atividades que busquem o desenvolvimento do raciocínio lógico também são desenvolvidas.

 

 

Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (Neabi) Canoas

Coordenador: Paulo Roberto Faber Tavares Junior

Resumo da proposta: Promoção de ações extensionistas orientadas à temática das identidades e relações étnico-raciais, especialmente quanto às populações negras e indígenas, no âmbito do Campus Canoas e em suas relações com as escolas vizinhas e comunidade externa. Em conformidade a Política Nacional de Educação e o Projeto Pedagógico do campus, a história e cultura afro-brasileira e indígena vêm sendo estudada de maneira integrada ao currículo, as ações deste projeto visam atuar de forma integrada a estes conteúdos trabalhados na sala de aula, complementando, ampliando suas possibilidades através de ações que permitem maior permeabilidade escola-comunidade, ora possibilitando lideranças indígenas ou membros do movimento negro compartilharem seus saberes na escola, ora integrando estudos e conferências com outras escolas públicas, municipais e estaduais, de Canoas.

A partir das parcerias estabelecidas na Semana da Consciência Negra em 2016, o projeto irá oferecer este ano uma capacitação aos professores da Rede Pública, serão quatro conferências com o objetivo de integrar profissionais da educação, produtores culturais, representantes e militantes do movimento negro e indígena; oficinas de cerâmica indígena em parceria com projeto Ceramicando do Campus Osório; duas edições de encontros para leitura em grupo de autores negros, em parceria com o projeto Roda leitura do Campus Canoas; e oito sessões de exibições comentadas de vídeos, filmes e documentários, intitulada Cine Ações Afirmativas, em parceria com outros dois núcleos de ações afirmativas do campus, o Núcleo de Estudo e Pesquisa em Gênero e Sexualidades (NEPGS) e o Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas (NAPNE).

 

 

O esporte para além da competição: os sentidos atribuídos à prática esportiva no tempo livre

Coordenador: Marlon André da Silva

Resumo da proposta: O projeto visa a aproximar as comunidades externa e interna do Campus Canoas por meio da prática esportiva. Além da oportunidade de abertura de espaço para a experiência prática, e de orientação específica especializada na área de esporte e lazer, prevê espaços para discussão e reflexão, de parte dos participantes/praticantes, sobre os sentidos e significados atribuídos ao esporte e ao lazer no tempo livre.

Operacionalmente, o projeto prevê eventos esportivos regulares (um evento por bimestre), com duas horas de duração, nas dependências do campus, sendo a modalidade de futebol, voleibol, orientação e beisebol. Serão oferecidas, ainda, de forma concomitante aos eventos, oficinas de curta duração visando à revisão e a aprendizagem de fundamentos técnicos e táticos básicos sobre a modalidade praticada e sobre os efeitos fisiológicos e psicológicos da atividade física regular.

 

 

Offboard – Manutenção e suporte a serviço da comunidade

Coordenador: Marcio Bigolin

Resumo da proposta: O Clube do Hardware pretende ser um grupo de trabalho, do projeto Offboard no campus com o intuito de reaproveitar equipamentos de hardware para montar computadores para serem doados. O objetivo principal é montar equipamentos adaptados, tanto em termos de hardware como de software, para usuários com deficiência. Esse trabalho visa a dar o suporte através do hardware e estará integrado com a pesquisa em termos de verificação de equipamentos e softwares adequados. Quanto ao ensino, o projeto deverá subsidiar o desenvolvimento de trabalhos em disciplinas como projetos e programação I e II dos cursos integrado de informática.

 

 

Pesquisa Científica e Ensino na Educação Básica e na Educação Profissional: desafios e possibilidades aos docentes e discentes das redes municipais, estaduais e federais pública e/ou privada

Coordenador: Sandro José Ribeiro da Silva

Resumo da proposta: A Lei Nº 11.892, de dezembro de 2008, institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica e cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia. Essa lei estabelece que os IFs têm por finalidades e características, entre outras, “desenvolver programas de extensão e de divulgação científica e tecnológica” e “realizar e estimular a pesquisa aplicada, a produção cultural, o empreendedorismo, o cooperativismo e o desenvolvimento científico e tecnológico”. Nesse contexto, é proposto este projeto que visa a promover o ensino por meio da prática da pesquisa científica.

Será promovido um conjunto de oficinas/palestras que buscam socializar as experiências dos docentes e alunos na construção de conhecimento com base na metodologia científica. As oficinas e palestras visam também preparar a comunidade para participar da V IFCITEC Feira de Ciências e Inovação Tecnológica do IFRS a ser realizada no Campus Canoas. A feira tem como foco possibilitar a exposição e divulgação de trabalhos realizados por alunos sob orientação de professores dos níveis fundamental, médio e médio técnico (incluindo a Educação de Jovens e Adultos) de escolas públicas e privadas do Estado do Rio Grande do Sul.

Pretende-se que este conjunto de ações desperte nos estudantes o interesse pela ciência e pela inovação, estimule a produção de ciência na educação básica e na educação profissional e sensibilize os alunos e professores no cuidado com o meio ambiente.

 

Projeto de Minicurso Ensinar e Aprender Matemática: parceria IFRS-escola

Coordenadora: Jaqueline Molon

Resumo da proposta: O prevê a realização de minicursos sobre assuntos relacionados à matemática para alunos da rede pública de ensino do município de Canoas e das cidades vizinhas. Os assuntos a serem trabalhados nos minicursos são levantados a partir das necessidades das escolas parceiras. Os minicursos serão ministrados por estudantes do Curso de Licenciatura em Matemática do Campus Canoas, orientados por, pelo menos, um docente da área. Dessa forma, o projeto promove a integração com as redes públicas de ensino, na medida em que estabelece parcerias entre o IFRS e as escolas de educação básica, oportunizando aos licenciandos da instituição a sua inserção em ambientes escolares a fim de que possam vivenciar práticas sobre docente desde o ingresso no curso.

O projeto propicia aos licenciandos ainda pensar em estratégias de ensino, elaborar materiais pedagógicos, desenvolver metodologias alternativas para o ensino, aplicar e avaliar as atividades elaboradas colocando em prática, de forma articulada, os conhecimentos matemáticos e pedagógicos abordados ao longo do curso. O projeto contribui também com o ensino e a aprendizagem dos estudantes da educação básica que terão, através dos temas abordados nos minicursos, a oportunidade de revisar conteúdos matemáticos ampliando seus conhecimentos.

 

Projeto de Oficinas de Ensino de Matemática – POEMA

Coordenadora: Simone Maffini Cerezer

Resumo da proposta: Este projeto foi elaborado com o intuito de contribuir para a melhoria do ensino da Matemática na Educação Básica e destina-se a atender, por meio de oficinas de resolução de problemas, modelagem matemática, investigações matemáticas, da utilização de materiais manipuláveis, jogos de tabuleiro e das tecnologias da informação e comunicação, os professores de Matemática da rede pública (municipal e estadual) de Canoas e os estudantes do curso de Licenciatura em Matemática do Campus Canoas.

Serão oferecidas sete oficinas de ensino de Matemática em sete encontros. Cada encontro terá três horas e meia de duração. As oficinas de ensino de Matemática serão planejadas com atividades que auxiliam a aprendizagem dos alunos, como a utilização de materiais manipuláveis, softwares matemáticos, jogos, calculadoras e vídeos. Os professores e estudantes participantes das oficinas terão a oportunidade de conhecer e trabalhar com softwares gratuitos de Matemática, construir novas propostas para a prática pedagógica, bem como materiais que auxiliem no ensino da Matemática, além de compartilharem experiências e dificuldades vividas dentro da sala de aula com os professores do curso de Matemática do Campus Canoas.

 

 

Oficina de Dança no Campus Canoas

Coordenador: Gustavo Neuberger

Resumo da proposta: O projeto Oficina de Dança no Campus Canoas, em sua primeira edição, vem continuar as ações que eram realizadas pela Oficina de Dança do Projeto Oficinas Permanentes de Cultura, após duas edições. Seus objetivos consistem em proporcionar vivência em diversas modalidades de dança para os educandos, assim como oportunizar a apresentação de trabalhos. A expressão corporal será trabalhada em todos os encontros e o grupo poderá criar coreografias de acordo com o que desejam apresentar.

Além de suas ações independentes, o projeto contribuirá com o Programa Oficinas Permanentes de Cultura na realização de mostras culturais nas escolas da região, para divulgação do projeto e do IFRS, fortalecendo suas ações de Extensão, principalmente com a realização de mini-oficinas com o ensinamento de passos coreografias, e apresentação de coreografias criadas pelo grupo. O projeto prevê também a colaboração com outros projetos de extensão, como os demais projetos do Programa Oficinas Permanentes de Cultura, e com o projeto Roda Leitura, que já foi um importante parceiro nas visitas às escolas no ano de 2016.

 

Oficina de Desenho no Campus Canoas

Coordenador: Gustavo Neuberger

Resumo da proposta: O projeto, em sua segunda edição, vem continuar as ações que eram realizadas pela Oficina de Desenho do Projeto Oficinas Permanentes de Cultura, após duas edições. Seus objetivos incluem realizar aulas de desenho para os alunos interessados. Os participantes também serão incentivados a apresentar seus trabalhos em diversas mostras que ocorrerão nos eventos culturais programados durante o ano. Além disso, durante o ano serão programadas visitas a museus de arte, e palestras com profissionais da área.

O projeto contribuirá com o programa Oficinas Permanentes de Cultura na realização de mostras culturais nas escolas da região, para divulgação do projeto e da instituição, principalmente com a realização de mini-oficinas com temas básicos de desenho, fortalecendo as ações de extensão com a comunidade externa. O projeto prevê também a colaboração com outros projetos de Extensão, como os demais projetos do programa Oficinas Permanentes de Cultura, e com o projeto Roda Leitura, que já foi um importante parceiro nas visitas às escolas no ano de 2016.

 

Oficina de Fotografia no Campus Canoas

Coordenador: Gustavo Neuberger

Resumo da proposta: O projeto, em sua segunda edição, vem continuar as ações que eram realizadas pela Oficina de Fotografia do Projeto Oficinas Permanentes de Cultura, após duas edições. Seus objetivos incluem aulas de fotografia para os alunos interessados, dividindo os temas em módulos básico e avançado. Os participantes também serão incentivados a apresentar suas fotos em diversas mostras fotográficas que ocorrerão nos eventos culturais programados durante o ano. Durante o ano, serão programadas visitas a museus de arte com fotografias e palestras com profissionais da área.

Os participantes da oficina serão sempre incentivados a colaborar na cobertura fotográfica dos demais eventos que acontecem no Campus Canoas, como já realizado nos anos anteriores. Além de suas ações independentes, o projeto contribuirá com o Programa Oficinas Permanentes de Cultura na realização de mostras culturais nas escolas da região, para divulgação do projeto e da instituição, principalmente com a realização de mini-oficinas com temas básicos de fotografia, e cobertura fotográfica das visitas.

O projeto prevê também a colaboração com outros projetos de Extensão, como os demais projetos do Programa Oficinas Permanentes de Cultura, e com o projeto Roda Leitura, que já foi um importante parceiro nas visitas às escolas no ano de 2016.

 

Oficina de Música no Campus Canoas

Coordenador: Gustavo Neuberger

Resumo da proposta: O projeto, em sua segunda edição, vem continuar as ações que eram realizadas pela Oficina de Música do Projeto Oficinas Permanentes de Cultura, após cinco edições. Seus objetivos incluem ações no sentido de realizar aulas de iniciação musical em diversos instrumentos, como violão e teclado, e a organização de uma ou mais formações de Banda do Campus Canoas, de acordo com os interesses dos alunos que mais se destacarem nas aulas, ou que já tenham conhecimento dos instrumentos musicais. Além de suas ações independentes, o Projeto contribuirá com o Programa Oficinas Permanentes de Cultura na realização de mostras culturais nas escolas da região, para divulgação do Projeto e da Instituição, principalmente com mini-oficinas de introdução a música, e com shows e apresentações da Banda nessas escolas. O projeto prevê também a colaboração com outros projetos de extensão, como os demais projetos do Programa Oficinas Permanentes de Cultura, e com o Projeto Roda Leitura, que já foi um importante parceiro nas visitas às escolas no ano de 2016.

 

 

Oficina de Teatro no Campus Canoas

Coordenador: Gustavo Neuberger

Resumo da proposta: O projeto, em sua segunda edição, vem continuar as ações que eram realizadas pela oficina de teatro do projeto Oficinas Permanentes de Cultura, após duas edições. Seus objetivos incluem ações no sentido de realizar aulas de expressão corporal para os alunos interessados. Os participantes também serão incentivados a preparar esquetes e ensaiar uma peça completa de interesse dos alunos, para apresentação ao final do ano letivo.

Além de suas ações independentes, o projeto contribuirá com o programa Oficinas Permanentes de Cultura na realização de mostras culturais nas escolas da região, para divulgação do projeto e da instituição, principalmente com a realização de mini-oficinas com temas básicos de teatro, e apresentação de pequenas esquetes. O projeto prevê também a colaboração com outros projetos de extensão, como os demais projetos do programa Oficinas Permanentes de Cultura, e com o projeto Roda Leitura, que já foi um importante parceiro nas visitas às escolas no ano de 2016.

 

 

Olhares sobre as cidades: experiências de viagem

Coordenadora: Sheila Katiane Staudt

Resumo da proposta: A discussão sobre cidades tem sido tema de pesquisas e estudos vários, além de ser fonte quase inesgotável para os artistas que ficcionalizam questões relacionadas à urbe em seus trabalhos, principalmente a partir do século 19. O projeto Olhares sobre as cidades: experiências de viagem instigará a troca de ideias, informações, conhecimento e a partilha dos saberes e de experiências no espaço escolar e extraescolar, proporcionando a integração e troca de experiências com a comunidade e escolas vizinhas ao Campus Canoas.

Compreender que não estamos sós e olhar o outro como um ser único, a partir de uma aproximação com diferentes olhares sobre as cidades a partir de experiências de viagens é um dos objetivos deste trabalho. O projeto permitirá integrar tais experiências e reflexões por meio do evento Feira das Cidades, que terá duração de três dias, sendo composto por diversas atividades acadêmicas e culturais, entre elas:

  • espaços interativos de diálogo e trocas culturais,
  • relatos e depoimentos dos viajantes (brasileiros e estrangeiros), e
  • exposição de fotos, vídeos e imagens das cidades visitadas em viagens de alunos e professores das escolas envolvidas

 

 

Roda Leitura

Coordenadora: Gláucia da Silva Henge

Resumo da proposta: O projeto tem como objeto a criação e a valorização de espaços de leitura entre os membros da comunidade interna e externa ao Campus Canoas. Seu objetivo é promover ações culturais e científicas que contribuam para o desenvolvimento das mais diversas formas de leitura do mundo e valorizem o patrimônio artístico-cultural, utilizando espaços físicos e virtuais responsáveis por ampliar o prazer pela leitura, promover o conhecimento da literatura nacional e permitir novos olhares acerca do legado cultural produzido pela humanidade.

Para isso, conta com a formação e utilização de espaços físicos e virtuais de reflexão e experimentação do textual, em sua multiplicidade discursiva e artística. O projeto centra na realização do Roda Leitura a cada dois meses. Trata-se de uma atividade de leitura coletiva realizada no Campus Canoas e em espaços externos, mediante parceria com escolas públicas. Técnicos administrativos, docentes, alunos e membros da comunidade interna e externa reúnem-se em uma roda para ler seus textos preferidos.

 

 

Oficinas Permanentes de Cultura

Coordenador: Gustavo Neuberger

Resumo da proposta: O programa, em sua segunda edição, vem suceder o projeto Oficinas Permanentes de Cultura após cinco edições do mesmo, que se consolidou como um importante vetor para a oferta de atividades que superem os limites do currículo e dialoguem com as representações artísticas e culturais da sociedade, possibilitando à comunidade do Campus Canoas a vivência com outros contextos socioculturais, aspecto que contribui muito no desenvolvimento da aprendizagem e na formação profissional.

Nesta edição, o programa englobará os projetos Oficina de Música, Oficina de Fotografia, Oficina de Dança, Oficina de Desenho e Oficina de Teatro. O programa também abrirá a possibilidade de que outras oficinas sugeridas e coordenadas por discentes sejam criadas conforme a demanda. Além de dialogarem com o universo jovem, público prioritário do programa, todas apresentam a possibilidade de estabelecer diálogo com outras manifestações culturais, com os conhecimentos trabalhados pelos diferentes componentes curriculares e com os assuntos de interesse dos educandos.

Visando a expandir o público participante, serão oferecidas em algumas oficinas vagas exclusivas para a comunidade externa. Nesse sentido, também serão realizadas ações visando à realização de mini-oficinas e apresentações culturais nas demais escolas da região, para divulgação do programa, visando à expandir ações já realizadas nesse sentido nos dois anos anteriores, em três escolas da região a cada ano. Também estão previstas parcerias com outros projetos de Extensão, como o Roda Leitura, que já foi realizada no ano de 2016 em visitas conjuntas às escolas da região.

 

 

Projetos de anos anteriores

 

Fim do conteúdo