Início do conteúdo

Curso Técnico em Eletrônica Integrado ao Ensino Médio


O que é um curso técnico integrado ao ensino médio?

Um curso integrado segue uma proposta diferenciada, em que a educação profissional (técnica) se articula com as disciplinas do ensino médio, formando um curso ÚNICO, que busca a formação integral interligada à capacitação profissional. Assim, os alunos devem concluir TODAS as disciplinas da área técnica específica e da formação básica, além de estágios, quando previstos, e de atividades complementares, a fim de receber seu certificado. Destaca-se que NÃO há a possibilidade de o aluno ser certificado APENAS no Ensino Médio em um curso INTEGRADO.

 

Descrição do curso: 

O Curso Técnico em Eletrônica Integrado ao Ensino Médio do Campus Canoas visa formar profissionais de nível médio qualificados e habilitados para atuar junto a indústrias, laboratórios de controle de qualidade e manutenção, empresas de telecomunicações, informática e de produtos eletrônicos em geral, na manutenção e implantação de sistemas eletrônicos, proporcionando ainda a formação integral do cidadão no ensino médio, dentro de princípios estritamente éticos, humanos, sociais e ambientais.

 

Áreas de atuação:

O técnico de eletrônica poderá atuar junto a indústrias, laboratórios de controle de qualidade e manutenção, empresas de telecomunicações, informática e de produtos eletrônicos em geral.

 

Perfil do egresso:

O técnico em eletrônica deverá ser um profissional capaz de:

  • instalar e dar manutenção a equipamentos eletrônicos ou instalações que os utilizem;
  • conduzir equipes de instalação e manutenção de equipamentos eletrônicos ou instalações que os utilizem;
  • aplicar normas técnicas relacionadas aos processos de trabalho;
  • prestar assistência técnica em seu nível de habilitação na compra e venda de materiais e equipamentos elétricos, eletrônicos, computacionais e de telecomunicações;
  • participar do desenvolvimento de projetos;
  • realizar medições e testes com equipamentos eletrônicos;
  • executar procedimentos de controle de qualidade e gestão da produção de equipamentos eletrônicos;
  • ser capaz de autonomamente buscar aprimoramento como pessoa humana, incluindo a formação ética e cidadã.
  • ter autonomia intelectual e pensamento crítico, de modo a continuar aprendendo e a ser capaz de se adaptar com flexibilidade a novas condições de ocupação ou aperfeiçoamento posteriores;
  • compreender, para além de sua área profissional, os fundamentos científico-tecnológicos dos processos produtivos modernos.

 

Início efetivo do curso:

Primeiro semestre de 2024, nos termos da Resolução nº 24, de 14 de agosto de 2023, do Conselho do Campus Canoas (Concamp): relativos aos ingressantes a partir de 2024.

 

Modalidade:

Presencial

 

Carga horária total:

4012 horas / ingressantes até 2023

3456 horas-relógio (4147 horas-aula) / ingressantes a partir de 2024

 

Carga horária e percentual a distância:

Não há necessidade / ingressantes até 2023

363 horas-relógio (436 horas-aula), equivalente a 11,7% da carga horária total / ingressantes a partir de 2024

 

Carga horária do estágio:

300h / ingressantes até 2023

200 horas-relógio (240 horas-aula) / ingressantes a partir de 2024

 

Carga horária das atividades complementares:

Não há necessidade / ingressantes até 2023

40 horas-relógio (48 horas-aula) / ingressantes a partir de 2024

 

Carga horária do Trabalho de Conclusão do Curso (TCC):

Não há necessidade

 

Carga horária de Língua Brasileira de Sinais (Libras)  – mesmo que optativa:

Não há necessidade

 

Duração do curso:

4 anos

 

Turno de funcionamento:

Manhã (a partir de 2025) e Tarde

 

Periodicidade de oferta:

Anual

 

Número de vagas:

60 vagas, sendo 30 pela manhã (a partir de 2025) e 30 à tarde.

 

Coordenação do curso:

 

Documentos:

 

Regimentos Específicos:

 

Mais informações:

Os cursos técnicos integrados de ensino médio do Campus Canoas representam uma proposta de educação baseada na concepção de uma sólida articulação entre a Educação Básica e a Educação Profissional. Nesse sentido, entendemos a educação por meio de três eixos principais, que possibilitam o acesso à cultura, à ciência e ao trabalho.

Cultura ao representar as manifestações éticas e estéticas construídas pela humanidade através do tempo, que por sua vez representam processos históricos, cujas análises são fundamentais para a compreensão e a apropriação das produções científicas e tecnológicas desenvolvidas, visando à transformação das condições naturais e à ampliação de capacidades e potencialidades para a vida humana.

Ciência como parte do conhecimento melhor sistematizado e expresso na forma de conceitos representativos das relações determinadas e apreendidas da realidade.

E trabalho como princípio educativo, que pode ser compreendido na perspectiva ontológica como práxis humana, forma pela qual o homem produz sua própria existência na relação com a natureza e com os outros homens e, assim, elabora conhecimentos para sanar suas necessidades e produzir liberdade; também trabalho como elemento histórico, como prática econômica, quando relativo ao modo de produção em que está inserido.

Portanto, formar profissionalmente não significa exclusivamente preparar para o exercício do trabalho, mas sim proporcionar a compreensão das dinâmicas socioprodutivas das sociedades contemporâneas, com as suas conquistas e os seus reveses, e também habilitar as pessoas para o exercício autônomo e crítico de profissões, sem esgotá-las nunca.

 

Links importantes:

Última atualização em 29/02/2024

Fim do conteúdo