Início do conteúdo

Indicadores para retomada presencial – Campus Canoas


No dia 10 de agosto de 2021 o Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) publicou documento sobre retorno gradual às atividades presenciais da Rede Federal. Este documento foi publicado pelo Fórum dos Dirigentes de Ensino (FDE) do Conif. O texto apresenta reflexões e orientações gerais para que as instituições construam seus planejamentos visando a uma retomada com segurança.

As orientações chamam a atenção para que o retorno às atividades presenciais seja feito com base em indicadores técnicos e científicos, além de assegurar a implementação efetiva de estratégias de mitigação e biossegurança. Esses são os indicadores:

  • Taxa de transmissão comunitária;
  • Redução do número de óbitos;
  • Taxa de ocupação de leitos UTI adultos reservados para a COVID-19;
  • Índice de imunização dos servidores e terceirizados.

Para esses indicadores, o documento também traz valores para serem utilizados como parâmetro e, a partir da análise desses indicadores em comparação com os dados do Município de Canoas, temos a organização em fases:

1ª Fase (Atividades Não Presenciais – ANP´s) – Contempla as atividades de ensino e atividades administrativas de forma remota, correspondendo à fase atual na maioria das instituições.

2ª Fase (Retomada) – Definida como a fase de retorno inicial e gradual para os servidores e alunos. Disponibilização de laboratórios de informática e/ou outros ambientes para alunos que tenham dificuldade com as Atividades Não Presenciais e continuidade de atividades de pesquisa, extensão, estágio e aulas práticas.

3ª Fase (Regime de oferta mista) – Realização de Atividades Não Presenciais em alternância com atividades presenciais.

4ª Fase (Aulas presenciais) – Retorno presencial de 100% das atividades de ensino.

 

Dados atualizados em 19/01/2022:

FASES →

 

CRITÉRIOS

Fase 1

Atividades não presenciais (remotas)

Fase 2

Retomada (algumas atividades presenciais)

Fase 3

Regime de oferta mista

Fase 4

100% presencial

INDICADORES

REGIÃO COVID

CANOAS (R8)*

Capacidade de atendimento da rede hospitalar (taxa de ocupação dos leitos clínicos e de UTI) >80% >60%

e

<80%

<60% <60% 52,1%
Taxa de transmissão comunitária (número de casos novos por dia por 100 mil habitantes nos últimos 7 dias) >50 >25

e

<50

>10

e

<25

<10 60 (média diária)

420 (acumulado)

3.271 novos casos nos últimos 7 dias

Redução do número de óbitos por Síndrome Respiratória Aguda Grave, comparando à semana epidemiológica finalizada Redução menor que 20% Redução maior que 20% Redução maior que 20% Redução maior que 20% Aumento de

0,3%**

Índice de vacinação da população (com a segunda dose) ou dose única <20%

>20%

e

<40%

>40%

e

<70%

>70% 69,8%
Índice de vacinação da população com a primeira dose <20% >20%

e

<40%

40%

e

<70%

>70% 79,2%

*Fonte: https://sistema3as.rs.gov.br/inicial
** Este indicador não deve ser analisado de forma isolada, uma vez que o número absoluto de mortes é de 2 casos nos últimos 7 dias, em uma região que compreende cerca de 650 mil habitantes.

 

Atualmente, os dados permitem analisar a viabilidade de ingresso na Fase 3, o que mantém a possibilidade de realização de atividades práticas, seguindo os documentos institucionais. 

Os documentos que devem ser seguidos são a Resolução 15/2021 do Conselho Superior em seu Art. 22, que permite a realização de atividades práticas, regrado por Instrução Normativa (IN) 06/2021 da Pró-Reitoria de Ensino , cujo fluxo pode ser visualizado a seguir:

 

 

Última atualização em 19/01/2022

Fim do conteúdo