Início do conteúdo

Projetos


Sou Campus Viamão!

  • Coordenador: Maria de Fatima Nora Lopes
  • Edital: IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • O projeto está ligado ao setor de extensão do Campus Viamão e irá promover e divulgar o Campus junto à comunidade em geral e principalmente aos estudantes das escolas do município de Viamão. O projeto visa à apresentação da instituição através da realização de visitas agendadas ao Campus Viamão, proporcionando aos estudantes presentes um acolhimento e apresentação do nosso Campus: biblioteca, salas de aulas, laboratórios e demais setores. Roda de conversas com os alunos bolsistas e alunos dos cursos; Apresentação dos cursos pelos coordenadores; Divulgação do processo de ingresso discente.

 

Sarau Cultural – Ano II

  • Coordenador: Daisy da Silva César
  • Edital: IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • O Sarau é uma proposta de imersão cultural que se caracteriza pela apresentação de manifestações culturais de naturezas artísticas diversas, com o objetivo de expressar conteúdo literário, musical, teatral, entre outras manifestações significativas para os participantes envolvidos, através da oralidade, da musicialidade, expressão corporal e painel para expressão visual. O Sarau atuará também como espaço de expressão e prática de idiomas estudados no IFRS Viamão, como espanhol e inglês, assim como idiomas importantes para a comunidade local, como o guaraní, entre outros. Os encontros terão tema livre, com o objetivo de promover a expressão/criação literária e artística. Entretanto, serão propostos também aproximadamente três sugestões de temas, de cunho social, artístico e de importância local, incluindo os temas previstos no calendário acadêmico institucional. A presente proposta de evento envolve ações de planejamento, preparação, organização e divulgação, além de sua posterior avaliação.

 

Curso de Formação Continuada em Inglês Básico

  • Coordenador: Mariana Chaves Petersen
  • Edital: Edital IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  •  O Curso de Formação Continuada em Inglês Básico – FC – Ministério da Educação prepara os alunos para se comunicarem (por meio da fala e da escrita) em língua inglesa, de maneira a suprir, por incremento da qualificação profissional, a demanda por profissionais qualificados e proficientes em uma língua estrangeira. Da mesma maneira, qualifica e prepara o indivíduo para as diferentes necessidades em seu contexto de trabalho. Além disso, aproxima-o de outras culturas por meio da aprendizagem e do uso da língua inglesa.

 

Curso de Formação Continuada em Espanhol Básico 2

  • Coordenador: Daisy da Silva César
  • Edital: IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • A aprendizagem de uma língua adicional é hoje considerada um direito, um requisito para o exercício de uma cidadania plena, não apenas para os alunos em fase escolar, mas para a maioria da população. Entretanto, observa-se que somente uma parte da população consegue ter acesso ao conhecimento de idiomas e, consequentemente, aos benefícios que eles podem proporcionar. Neste sentido, a língua espanhola é hoje uma das línguas com maior projeção internacional, crescendo no cenário mundial, tanto em número de falantes nativos como de aprendizes de língua adicional. Por razões demográficas, a porcentagem da população mundial falante de espanhol como língua nativa está crescendo, enquanto a proporção de falantes de mandarim e inglês vem diminuindo. A participação de países de fala hispana na produção científica mundial tem crescido, especialmente em países como Espanha e México. Além disso, a aproximação da riqueza cultural que o idioma espanhol apresenta, visto que é falado em uma grande diversidade de países e suas distintas regiões, oferece ao estudante uma aproximação da arte, literatura, música e muitos outros elementos culturais que representam, sem dúvida, para o aluno, um ganho como ser humano, possibilitando um reflexão quanto ao seu lugar no mundo. Sendo assim, o presente projeto prevê o ensino da língua espanhola como língua adicional, sob a perspectiva comunicativa, contemplando as habilidades de leitura, escrita, fala e audição no nível básico 2, proporcionando o conhecimento linguístico e a apreciação de aspectos culturais de diversos países hispânicos.

 

Ciclos de cinema, cultura e educação para a diversidade

  • Coordenador: Daniela Nicoletti Favero
  • Edital: IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • O presente projeto propõem realizar a exibição de ciclos de cinema em torno de temáticas que se relacionam com as discussões do Núcleo de Ações Afirmativas do Campus Viamão do IFRS. Com os ciclos de cinema se pretende proporcionar um espaço de interação cultural entre estudantes do Campus e comunidade externa, com intuito de discutir a necessidade de construção de uma sociedade que respeite as diversidades e que seja ambientalmente e socialmente mais justa.

 

Programa de Ensino de Línguas e Literaturas

  • Coordenador: Mariana Chaves Petersen
  • Edital: IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • O Programa de Ensino de Línguas e Literaturas (PELL) proporciona cursos de línguas e eventuais atividades relacionadas à literatura, à cultura e às outras artes ao público interno e externo ao Campus Viamão. Atualmente, são oferecidos dois cursos em nível básico de Espanhol e de Inglês, com previsão de continuidade nos níveis subsequentes.

 

Uma Folha Sem Cortes: Portal de educação a distância para a formação pedagógica de educadores em Matemática

  • Coordenador: Adriano Beluco
  • Edital: IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • Existem milhares de figuras formadas através de dobraduras. Algumas representam animais, plantas ou objetos inanimados. De pássaros a elefantes e gorilas. De carros a aviões e trens. São inúmeras inovações criadas com base numa folha de papel dobrada, sem um único recorte realizado. Criado no Japão, o origami (ori: papel e kami: dobrar, segundo Lang (2003)) tem sido praticado por pessoas no mundo inteiro. Inglaterra, França, Alemanha, Estados Unidos da América, Argentina, Cingapura e Brasil são alguns dos maiores centros de criação de novos origamis. Muitos descrevem as qualidades geométricas nas dobraduras dos origamis. Outros as refutam, apontando as dobraduras como uma bela forma de arte. O certo é que tais figuras carregam um tanto de Matemática e um tanto de Arte, fundindo as mais belas características de ambas as áreas.O objetivo do Projeto de Extensão intitulado Uma Folha Sem Cortes é promover a capacitação de educadores em Matemática no processo de ensino e aprendizagem de conhecimentos matemáticos através da cultura dos origamis. O projeto oferecerá através de um portal de educação a distância a possibilidade de cursar 9 oficinas de 40 horas cada. Esta primeira etapa do projeto contempla a construção das duas primeiras oficinas denominadas ‘A cultura oriental dos origamis e conhecimentos básicos’ e ‘Ensino de Geometria plana para os nível fundamental e médio através de origamis’. O público alvo do projeto são os educadores em matemática, mais especificamente os docentes e estudantes de instituições de ensino públicas.

 

Ciranda no Parque

  • Coordenador: Denirio Itamar Lopes Marques
  • Edital: IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • O projeto Ciranda no Parque discorre sobre a possibilidade de desenvolvimento da Educação Ambiental a partir da literatura infantil. A estratégia utilizada será a da proposta de leitura de diferentes livros da literatura infantil, sendo de livre escolha dos alunos participantes, o que após esta leitura será ofertado espaços ludicamente preparados para as discussões acerca das questões ambientais, correlacionando com suas leituras. Para isso, em parceria com o Parque Natural Municipal Sant’Hilaire será organizada oa sala de visitantes do Centro de Visitantes e Vivências Ambientais dodo Parques para melhor organização do trabalho. Após esta etapa os participantes irão fazer registros, através de desenhos de suas representações sociais, através da teoria de origem moscoviciana e percepções sociais, através da teoria de Tuan. Acreditamos que, desta forma, as crianças apreendam conceitos básicos para uma melhor compreensão e atuação no meio ambiente, ao mesmo tempo em que participam de uma atividade lúdica, onde também se desenvolve o gosto pela leitura e a habilidade leitora e de interpretação de texto. Busca-se com esta atividades objetivos como a de auxiliar a construção de agentes multiplicadores para a educação ambiental e construção de desejos para a leitura em amigos e familiares e explanando as atitudes ambientalmente corretas para todos em seu entorno, ainda disseminando as percepções do PNMSH.

 

Trilha Mbya Jeguatá 2018

  • Coordenador:   Carlos Robério Garay Corrêa
  • Edital: IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • A realização do projeto Trilha Mbyá Jeguatá envolverá a comunidade interna e externa do Campus Viamão do IFRS com a diversidade temática e conceitual da cultura Mbyá Guarani. Serão desenvolvidas ações conjuntas com a comunidade Guarani da Tekoá Jataí’ty do Canta Galo (Terra indígena do Canta Galo) visando auxiliar a promoção, sustentação, difusão e resistência cultural do modo de ser Guarani (Mbyá Rekó) e ao mesmo tempo auxiliar na busca de meios para a geração de renda para a comunidade na afirmação da autonomia do povo Mbyá Guarani sobre suas terras e suas vidas. O projeto Trilha Mybiá Jeguatá propõe-se a ser um instrumento, de atuação conjunta com a comunidade da Tekoá Jataí’ty do Canta Galo, no sentido apoiar a qualificação das formas de divulgação, organização e realização da Mybiá Jeguatá, buscando a afirmação de um conceito de ecoturismo indígena, através de apoio material e humano da comunidade acadêmica do Campus Viamão do IFRS e de seus parceiros, para que esta expressão da cultura Mbyá Guarani possa concretizar-se como um elemento importante na geração de renda e difusão e resistência da cultura Guarani, para a qualificação da vida dentro da Terra Indígena do Cantagalo, subordinado aos valores culturais propostos pelo Mbyá Reko (modo de ser Guarani).

 

Formação Continuada em Cooperação na Tekoa Jata’ ity/Viamão-RS

  • Coordenador: Neilo MÁrcio da Silva Vaz
  • Edital: IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • O projeto Formação Continuada em Cooperação na Tekoa Jata’ ity/Viamão-RS tem por objetivo instituir uma dinâmica de assessoria profissional contínua e sistemática ao NAAF e o Núcleo de Estudos em Agroecologia (Programa Ecoviamão), dentro do processo de desenvolvimento de um curso de formação continuada em Cooperação Indígena e criação de uma unidade Cooperativa Indígena na comunidade Guarani Jata’ ity em Viamão-RS. Enquanto formação continuada, o curso busca constituir um espaço dialógico entre as cosmovisões indígena e não indígena, tendo-se com isso, um processo de apropriação por parte dos sujeitos indígenas sobre os elementos teóricos e práticos inerentes à temática cooperativista. O trabalho de assessoramento se realizará dentro de um processo de parceria que abrange instituições governamentais e não governamentais como a Escola Estadual Indígena de Ensino Fundamental Karai Arandu, a Emater, Cooperativas Univens, Cooperativa de consumidores Girasol, RedeCoop, sob mediação da equipe executora deste projeto. Desta forma, as atividades de assessoria pretendem apoiar a efetivação da proposta do curso no que tange a adequação pedagógica e técnica dentro da formação, criação e incubação da unidade cooperativa indígena ao final do curso, o que deve contribuir para o empoderamento destes sujeitos junto à sociedade em gera e, consequentemente, uma inserção positiva deste seguimento em um processo de desenvolvimento local e regional ancorado na noção de sustentabilidade.

 

Litera Mundo (Programa)

  • Coordenador:   Luciane Alves Santini
  • Edital: IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • A leitura contribui para a formação de um cidadão e o programa procura possibilitar o acesso a cultura e a promoção da leitura. Atua como facilitador ao acesso de obras literárias, a manifestações culturais e autoras femininas. Procura incentivar o debate de assuntos relacionados a inclusão social e as temáticas relacionadas ao Núcleo de Ações Afirmativas do compus.

 

Teatro no Campus

  • Coordenador: Greice Antolini Silveira
  • Edital: IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • O projeto visa proporcionar aos discentes da rede municipal de ensino de Viamão uma experiência teatral que aborde as problemáticas da cidade, suas histórias e particularidades e, assim, proporcionar trocas entre o público externo e a comunidade acadêmica do IFRS. As peças teatrais serão elaboradas e encenadas por servidores e discentes do IFRS – Campus Viamão que por meio de oficinas, utilizando-se do universo lúdico, sensorial e corporal, buscarão alcançar a experiência teatral individual e do grupo, interagindo com a comunidade escolar.

 

Bazar Sustentável 2018

  • Coordenador: Andreia Pereira Pedroso
  • Edital: IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • O capitalismo promove a desigualdade social, pois insere nos indivíduos a necessidade de obterem produtos que farão com que se sintam aceitos e/ou inclusos, através de uma avalanche de publicidades. No entanto, a busca por esta inclusão capitalista e superficial promove uma exclusão pesada, que estimula um pré-julgamento dos indivíduos pelo que possuem e não pelo que são, visto que no atual molde a sociedade possui indivíduos que não contam com poder aquisitivo para alcançar esta “aceitação e/ou inclusão superficial”. Somados com os movimentos sociais em prol da sustentabilidade, acredita-se que é de grande importância estimular uma cultura junto a população da existência de outros sistemas econômicos mais colaborativos e que promovam a preservação do meio ambiente. Para tanto, este projeto tem objetivo de promover um espaço que possibilite a troca sustentável de artigos pessoais, com o intuito de conscientização coletiva sobre cooperatividade e atitudes comunitárias voltadas à economia de recursos financeiros e, consequentemente preservação do meio ambiente e inclusão social. Será montado um espaço permanente de exposição de artigos de vestuário, cama, mesa e banho, itens de cozinha, material escolar, entre outros, o qual será denominado Bazar Sustentável. Serão promovidas ações de incentivo de doações destes itens ao bazar; divulgação de dias para visitação para doações e também aquisições destes itens tanto da comunidade interna quanto externa ao IFRS; realização de desfiles expondo os artigos a serem adquiridos.

 

Hortas escolares agroecológicas: uma ferramenta para a promoção da educação ambiental, cooperativismo e segurança alimentar

  • Coordenador:   Luciano Belcavello
  • Edital: IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • O projeto visa utilizar as hortas existentes nas escolas públicas do município de Viamão/RS como laboratórios vivos para desenvolver atividades didático-pedagógicas relacionadas ao currículo escolar, à promoção de atividades de educação ambiental, cooperativismo e segurança alimentar. A primeira etapa do projeto prevê o levantamento bibliográfico, planejamento com parceiros do projeto e a preparação das atividades. Esta etapa será fundamental para a produção do conhecimento necessário à elaboração do planejamento das práticas nas escolas, dos insumos e equipamentos e das oficinas de capacitação a serem ministradas para os professores e funcionários das mesmas, assim como atividades de integração e conscientização junto à comunidade externa. O eixo da extensão constitui o cerne do projeto, cujo objetivo principal é a realização de práticas e oficinas nas escolas da rede pública da região, sendo as hortas agroecológicas o fio condutor de suas efetivações. Periodicamente, ocorrerão Feiras Agroecológicas nas escolas, onde, além de divulgar as ações específicas nas hortas, serão realizadas feiras de produtos orgânicos e cooperativos locais, oficinas de educação ambiental e debates com alunos, professores e pais ou familiares sobre cooperativismo e economia solidária. As práticas serão conduzidas pelos bolsistas com a colaboração dos professores das escolas e as oficinas serão ministradas pelos docentes envolvidos no projeto, auxiliadas pelos bolsistas e parceiros. Espera-se que o projeto atinja seus objetivos que são propiciar um ambiente de aprendizagem ativa, contextualizada, integrada e significativa, promovendo a consciência de responsabilidade ambiental, sustentabilidade, alimentação saudável e cooperativismo a partir do manejo da horta.

 

Rota Gastrotur

  • Coordenador: Cláudio Henrique Kray
  • Edital: IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • O contexto da elaboração de roteiros turístico e gastronômicos foi determinado pelo Projeto de Desenvolvimento Sustentável do Turismo do município de Viamão, elaborado conjuntamente entre a comunidade viamonense, poder privado, e pelo poder público local. Atualmente, um grupo de empreendimentos vem buscando construir uma rede de cooperação visando o trabalho em parceria da comunidade local e fortalecimento das iniciativas endógenas para sua sustentabilidade econômica. Para isso, este grupo tem buscado ampliar e fortalecer a rede: entre as propriedades que recebem visitação, entre as propriedades fornecedoras de produtos e serviços e entre estes dois tipos de propriedades para que possam melhorar e qualificar os serviços e o funcionamento de seus estabelecimentos. Desta forma, o IFRS campus Viamão foi convidado a participar da estruturação das propriedades rurais do municipio.

 

Inclusão social e alimentação saudável na Comunidade Mbya Guarani da Aldeia do Cantagalo

  • Coordenador: Claudio Fioreze
  • Edital: IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • A aldeia guarani do Canta Galo de Viamão, possui 42 famílias numa área de 250 hectares, sendo a maior parte desta área de vegetação nativa. A média de área de cultivo por família é de apenas 0,20 ha. No local há unidade de saúde e uma escola estadual de ensino fundamental e médio, a qual busca articular os saberes indígenas com a cultura geral. Cultivam diversos alimentos tradicionais, como milho, feijão, batata doce, aipim, amendoim, e um pouco de frutíferas e aves. A renda provém basicamente da comercialização do artesanato e políticas sociais (bolsa família). A dieta, porém, é pobre em sais minerais, proteína e vitaminas. Desde 2016, se começou a produzir hortaliças com assistência da Emater, para subsistência, alimentação escolar (PNAE) e alguma renda suplementar. Em parcerias diversas, se fez mutirões para o plantio de frutíferas nativas, que devem continuar. Além disso, a comunidade demanda sempre melhorias do solo, que está bastante desgastado, fazendo a recuperação ecológica deste solo, de modo a ampliar a produtividade e a qualidade da produção, em especial daquelas famílias interessadas em produzir para sua dieta, para alimentação escolar local e eventuais feiras de produtores. Também se quer incrementar a mata nativa via sistemas agroflorestais, enriquecendo a mata com espécies como a erva-mate (para consumo próprio) e taquara (para o artesanato). Portanto, a produção agroflorestal se apresenta como uma alternativa altamente viável e sustentável, em especial num contexto de fragilidade nutricional e de poucos recursos para investimento e custeio da produção.

 

Diálogos afirmativos e diversidade

  • Coordenador: Alexsander Lemos Ferreira
  • Edital: IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • A construção de políticas de Ações Afirmativas é um compromisso firmado pelo IFRS e Governo Federal. Seu objetivo é ampliar a participação de grupos sociais em espaços tradicionalmente por eles não ocupados, quer seja em razão de discriminação direta, quer seja por resultado de um processo histórico a ser corrigido. O projeto se constitui em um espaço reflexivo e de formação, que busca criar estratégias para o desenvolvimento de práticas extensionistas, de ensino e pesquisa, com vistas à promoção do direito a diferença, a equidade e a igualdade, trazendo qualidade aos serviços educacionais prestados à comunidade local e regional atendidas pelo Campus Viamão do IFRS.

 

A sociedade te representa? Representatividade, identidade e luta por direitos

  • Coordenador: Cibele Cheron
  • Edital: IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  •  A proposta visa a promover discussões interdisciplinares sobre diferenças, identidades, inclusão, exclusão, ações políticas, movimentos sociais, cidadania, direitos e violações de direitos, motivando a reflexão individual e coletiva. Pretende-se estimular, através do debate, alteridade e empatia, essenciais para que a convivência se dê em patamares éticos, e os conflitos, inerentes à vida em sociedade, possam ser gerenciados colaborativamente. A proposta apresentada contempla a possibilidade de múltiplas intervenções. Para uma primeira experiência, sugere-se o tema, deixando as possibilidades futuras abertas à comunidade acadêmica e, eventualmente, à comunidade que a ela se integra. A intervenção inicia com a exibição de um curta-metragem escolhido acerca do tema a ser desenvolvido. O filme é contextualizado de forma breve, indicando-se alguns pontos para a atenção da plateia. Uma vez encerrada a exibição do filme, alguns painelistas são chamados para iniciarem o debate. Busca-se convidar a participar como painelistas pessoas ligadas ao tema em comento que façam parte do meio acadêmico, profissionais, representantes de movimentos sociais ou organizações, depoentes que possam enriquecer o debate com suas contribuições. Cada intervenção tem a quantidade de painelistas relativa ao tema, à adesão de inscritos e à estrutura planejada. Os painelistas fazem falas iniciais breves e, então, abre-se a fala para o debate amplo, objetivo maior do evento. A plateia formula perguntas, traz experiências, expõe ideias e, num processo dialógico, temas relevantes, expressivos e de impacto real são abordados, permitindo-se a construção de conhecimento com alteridade e pluralidade, reconhecendo no outro um sujeito de direitos.

 

Introdução aos Estudos Queer

  • Coordenador: Mariana Chaves Petersen
  • Edital: IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • Mais do que nunca, debate-se sobre pessoas lésbicas, gays, bissexuais e transgênero (LGBT). Os estudos queer e LGBT, já consolidados academicamente em alguns países, ganham cada vez mais espaço no Brasil. Tendo isso em mente, o minicurso Introdução aos Estudos Queer tem como objetivo introduzir discussões teóricas, artísticas e culturais sobre os estudos queer. Por meio da leitura de obras teóricas, literárias e fílmicas, pretende-se responder a perguntas norteados como: 1) o que é gênero? 2) o que é sexualidade? 3) como essas categorias foram construídas? 4) como a cultura e a arte discutem o tema e abrem possibilidades de subversão? Ao final do curso, espera-se que xs alunxs sejam capazes de entender as estruturas de poder responsáveis pelo binarismo de gênero e pela heterossexualidade compulsória, bem como de identificar como a filosofia, a cultura e as artes queer criticam essas estruturas normativas e abrem/retratam possibilidades de outras formas de vida, que fogem à norma, sejam as sexualidades lésbica, gay, bi e pansexual, ou identidades trans, travesti e intersex. Serão lidos textos da filósofa norte-americana Judith Butler, contos e trechos de romances brasileiros e estrangeiros que abordam a temática — Amora (2015), de Natalia Borges Polesso, Faz duas semanas que meu amor (2008), de Ana Paula El-Jaick, e Me chame pelo seu nome (2007), de André Aciman — e haverá exibição do filme Nunca fui santa / But I’m a cheerleader (Jamie Babbit, 2000). Todas as atividades serão permeadas por/seguidas de discussão.

 

5ª Semana Nacional de Educação Financeira – IFRS campus Viamão

  • Coordenador: Helen Cristina Steffen
  • Edital: IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • A 5ª edição da Semana Nacional de Educação Financeira (Semana ENEF) será realizada entre os dias 14 e 20 de maio de 2018, e trata-se de uma iniciativa do Comitê Nacional de Educação Financeira (CONEF) para promover a Estratégia Nacional de Educação Financeira (ENEF). A Estratégia Nacional de Educação Financeira – ENEF – é uma mobilização multissetorial em torno da promoção de ações de educação financeira no Brasil. A estratégia foi instituída como política de Estado de caráter permanente, e suas características principais são a garantia de gratuidade das iniciativas que desenvolve ou apoia e sua imparcialidade comercial. Na Semana Nacional de Educação Financeira ocorrem diversas ações educacionais gratuitas no Brasil, com o objetivo de disseminar a educação financeira, previdenciária e de seguros, além de contribuir para o fortalecimento da cidadania e autonomia. Por meio do presente projeto, o IFRS – campus Viamão será um parceiro do CONEF e da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), promovendo e organizando iniciativas próprias, para que possamos disseminar junto à nossa comunidade acadêmica a educação financeira. A agenda proposta para o IFRS – campus Viamão é a seguinte: Dia 16/05/18: Educação e Planejamento Financeiro Horário: das 19:30 às 21:30 Dia 17/05/18: A importância da Educação Financeira Horário: das 14:00 às 16:00 – atividade junto aos alunos do Ensino Médio Dia 17/05/18: Previdência Complementar Horário: das 19:30 às 21:30 As atividades serão desenvolvidas no auditório da Tecnopuc-Viamão, e os palestrantes serão responsáveis pela elaboração das apresentações que planejam discutir com o público nas respectivas agendas.

 

Palestra Sociedades Unipessoais

  • Coordenador:  Rafael Alfonso Brinkhues
  • Edital:l IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • Palestra do auditor, consultor e contador Marcelo Ducati Ferreira sobre empresas de sociedades unipessoais e seu enquadramento nos portes. Essa atividade é direcionada aos estudantes da disciplina de modelos de negócios do curso superior de tecnologia em processos gerencias, mas aberta aos demais estudantes, especialmente do eixo gestão e negócios, bem como à comunidade em geral.

 

II Semana Acadêmica do Eixo Gestão e Negócios

  • Coordenador: Priscila Silva Esteves
  • Edital: IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • O presente evento foi idealizado pela turma de Processos Gerenciais – 3º semestre, do IFRS – Campus Viamão, buscando trazer informações e ideias para a instituição a respeito da gestão de negócios, empreendedorismo, marketing digital e comunicação em mídias sociais, elementos fundamentais para quem busca empreender e/ou gerir uma empresa, seja ela de pequeno, médio ou grande porte. O evento busca tornar práticas questões vividas em salas de aula, trazendo exemplos reais de empreendedores que com o passar dos anos se destacaram pela sua qualificação, por suas técnicas e também por seu conhecimento de mercado. Mais importante do que estudar, é viver o que foi estudado, expandir os conhecimentos e aplicá-los na prática.

 

Curso de Extensão em agroecologia e produção orgânica de alimentos (ciclo básico – 120h)

  • Coordenador: Claudio Fioreze
  • Edital:l IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • O Curso de Formação Continuada em Agroecologia e Produção Orgânica de Alimentos será na modalidade Formação Continuada com dois cursos registrados separadamente no SIGPROJ: o Curso Básico (composto pelos módulos 1, 2 e 3), com 120h, mais o Curso Avançado (composto pelos módulos 3 e 4), com 60h. A exigência mínima será de 75% de frequência em cada curso. O curso será na modalidade presencial, destinado a profissionais, estudantes e/ou trabalhadores com preferência aos docentes da ETA, da Escola Canadá e da Rede Municipal e Estadual de Ensino de Viamão envolvidos no Projeto Hortas Escolares Agroecológicas do EcoViamão, para os quais, além do valor em si desta capacitação, a certificação poderá contar para suas progressões profissionais. As demais vagas serão abertas aos demais interessados, dando preferência a agricultores do Assentamento Filhos de Sepé (ligados à AAFISE e à COOPERAV), Aldeias Indígenas, Povos Quilombolas e alunos do IFRS Cursos do Eixo Curricular de Meio Ambiente, da ETA (Agrícola e Zootécnico), todos estes de Viamão. As aulas teóricas serão presenciais, em média 1 vez por semana, e as aulas práticas serão negociadas com os alunos, mas deverão ocorrer aos sábados. O númerode vagas do curso será de 40 e a escolaridade mínima será o Ensino Fundamental. O egresso atuará em processos sociais (educação, extensão, pesquisa) e produtivos (produção, processamento e distribuição de produtos da atividade agropecuária e extrativista), desenvolvendo ações integradas tendo como referência os ideais da sustentabilidade, os princípios e métodos da ciência da agroecologia e as normas da produção orgânica.

 

Coffee Break in English

  • Coordenador: Mariana Chaves Petersen
  • Edital: IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • Coffee Break in English tem como objetivo proporcionar um ambiente descontraído para a prática de língua inglesa. A ideia é atingir um público que tem proficiência intermediária na língua e sente falta de um lugar para praticá-la. De forma lúdica, propondo um encontro para um lanche da tarde, espera-se criar um ambiente descontraído, no qual os participantes se sintam à vontade para treinar as habilidades de listening e de speaking.

 

Curso de Formação Continuada em Espanhol Básico 1

  • Coordenador: Daisy da Silva César
  • Edital: IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • A aprendizagem de uma língua adicional é hoje considerada um direito, um requisito para o exercício de uma cidadania plena, não apenas para os alunos em fase escolar, mas para a maioria da população em qualquer faixa etária. Entretanto, em muitos contextos, observa-se que somente uma parte da população consegue ter acesso ao conhecimento de idiomas e, consequentemente, aos benefícios sociais, econômicos, culturais ou mesmo individuais que eles podem proporcionar. Neste sentido, a língua espanhola é na atualidade uma das línguas com maior projeção internacional, crescendo no cenário mundial, tanto em número de falantes nativos como de aprendizes de língua adicional. Por razões demográficas, a porcentagem da população mundial falante de espanhol como língua nativa está crescendo, enquanto a proporção de falantes de mandarim e inglês vem diminuindo. A língua espanhola representa hoje um incremento nas possibilidades econômicas, principalmente na América Latina, visto que as relações entre países inegavelmente aumenta quando a língua é compartilhada. A participação de países de fala hispana na produção científica mundial tem crescido, especialmente em países como Espanha e México. Além disso, a língua espanhola nos apresenta um riqueza cultural que o idioma espanhol apresenta, relacionada a arte, literatura, música e muitos outros elementos culturais que representam, sem dúvida, para o aluno, um ganho cultural e humano. O curso será majoritariamente presencial, com atividades EaD.

 

III MOSTRA DE PESQUISA, ENSINO E EXTENSÃO do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul – Campus Viamão

  • Coordenador: Luiza Venzke Bortoli Foschiera
  • Edital: IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • A realização da III Mostra objetiva a difusão do conhecimento produzido nas dimensões da pesquisa, do ensino e da extensão no âmbito das instituições de educação básica, profissional, técnica e tecnológica de Viamão e entorno, a partir da exposição de trabalhos e de atividades envolvendo diferentes práticas e saberes das redes de ensino atuantes na região. O evento realizará a divulgação e socialização de conhecimentos científicos e tecnológicos à sociedade não especializada, buscando contribuir para o desenvolvimentos regional, social e humano relacionando o desenvolvimento da ciência e tecnologia com a redução das desigualdades sociais. O evento estimulará a curiosidade científica, participação das mulheres no desenvolvimento da ciência e tecnologia, inclusão de comunidades tradicionais, pessoas com deficiência e pensamento crítico para cidadania. O evento também contribuirá para a expansão da semana, pois ocorrerá em um espaço social e geográfico em que atividades deste tipo e porte não costumavam ocorrer, ampliando, assim, o número de regiões e segmentos sociais participantes.

 

Curso de Formação Continuada em Inglês Básico (Módulo 1)

  • Coordenador: Renata Pires de Souza
  • Edital: IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • O Curso de Formação Continuada em Inglês Básico – FC – Ministério da Educação prepara os alunos para se comunicarem (por meio da fala e da escrita) em língua inglesa, de maneira a suprir, por incremento da qualificação profissional, a demanda por profissionais qualificados e proficientes em uma língua estrangeira. Da mesma maneira, qualifica e prepara o indivíduo para as diferentes necessidades em seu contexto de trabalho. Além disso, aproxima-o de outras culturas por meio da aprendizagem e do uso da língua inglesa.

 

Princípios de Gestão Escolar em Educação Infantil

  • Coordenador:  Denirio Itamar Lopes Marques
  • Edital: IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • Este curso de extensão visa, através de encontros e oficinas gestão escolar junto ao grupo de gestores educacionais, em especial gestores escolares da rede de Viamão, atuantes na educação infantil. Em encontros anteriores, docentes tem demonstrado o desejo, alimentado pela necessidade da formação continuada em um grupo de trabalho de professores da rede pública municipal, preferencialmente cm o advento do sistema municipal de educação que se consolida a partir dos dois últimos anos. Acredita-se que para uma educação de qualidade a utilização da ferramenta de formação continuada, em especial pelos gestores escolares torna-se imprescindível. Neste contexto é que estamos propondo o curso de extensão, considerando a necessidade em aprofundar conhecimentos relativos à gestão escolar, com ênfase na educação infantil, viso esta modalidade estar iniciando seu credenciamento através do sistema municipal de educação, em parceria com o Conselho municipal de educação de Viamão/RS. O curso prevê atender até 50 gestores, com encontros previamente acordados, no segundo semestre do ano de 2018, com material de leitura e construção para a prática da gestão escolar, desenvolvidas semanalmente em suas práticas docentes na escola.

 

Seminário de Desenvolvimento Territorial: discutindo a contribuição do IFRS Campus Viamão

  • Coordenador: Josiane Roberta Krebs
  • Edital:  IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  •  O ‘Seminário de Desenvolvimento Territorial: discutindo a contribuição do IFRS Campus Viamão’ tem por objetivo discutir sobre a contribuição do IFRS no desenvolvimento social, cultural e econômico do município de Viamão, dando voz para os diversos atores sociais que integram a comunidade. Para tanto, a atividade está dividida em dois momentos, o primeiro destinado a um embasamento conceitual e problematizador sobre o município de Viamão e sobre o que é de fato o desenvolvimento dos arranjos produtivos, termos estes que estão contidos na missão do IFRS. No segundo momento será realizado o ‘Fórum dos Atores Locais: analisando as perspectivas de desenvolvimento econômico, social e cultural de Viamão’, que contará com os relatos de diversos segmentos e representações sociais. Espera-se como resultados a identificação das necessidades da comunidade e a proposição de ações que possam atender a estas necessidades e que venham a ser incorporadas no Plano de Desenvolvimento Institucional do IFRS como iniciativas estratégicas.

 

Matemática Financeira através da calculadora HP-12C

  • Coordenador: Adriano Beluco
  • Edital: Edital IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • A educação financeira é essencial para o desenvolvimento das habilidades necessárias para a formação integral do ser humano. É preciso formar técnicos e tecnólogos nos Institutos Federais que apresentem condições de lidar com decisões financeiras nas vidas pessoais e profissionais. A presença de conceitos financeiros desde a vida escolar é fundamental para a correta leitura da realidade, para o planejamento de vida de técnicos e tecnólogos, bem como para a realização individual e coletiva a nível pessoal e profissional. A utilização da calculadora financeira para profissionais na área de gestão torna-se fundamental a cada geração, sendo necessária em diversos casos para o sucesso em sua colocação no mercado de trabalho. A Educação Profissional é compreendida como um tema transversal que dialoga com as diversas disciplinas dos cursos dos eixos de gestão e negócios e, ao se desenvolver também nos demais cursos, permite ao estudante entender que o equilíbrio financeiro é o motor para o sucesso profissional. Este portal tem como objetivo ser um piloto para a construção de uma plataforma de cursos a distância elencando a formação em educação financeira como eixo necessário para cursos em gestão e negócios. A presente oficina a distância a ser elaborada será a de Matemática Financeira através da calculadora financeira HP-12C, servindo como um complemento aos assuntos tratados na disciplina de Matemática Financeira presente no primeiro semestre de cursos de graduação na área de gestão e negócios de instituições públicas a nível superior tecnólogo e bacharelado.

 

EcoViamão(Núcleo de Estudos em Agroecologia e Produção Orgânica) – Fase II – Emenda Parlamentar

  • Coordenador: Claudio Fioreze
  • Edital IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • O Núcleo de Estudos em Agroecologia e Produção Orgânica de Viamão e entorno (‘Ecoviamão’) visa ecologizar processos produtivos e sociais visando melhores níveis de sustentabilidade dos mesmos, através da transição agroecológica, da gestão democrática, da valorização de comunidades tradicionais, da defesa do meio ambiente e das unidades de conservação regionais e o estímulo à inovação tecnológica voltada à economia solidária, sustentável e cooperativa. Os objetivos específicos são: (1) a consolidação do ECOVIAMÃO; (2) a constituição de um plano de agroecologia e segurança alimentar e nutricional da alimentação escolar local, regional e institucional; (3) a ampliação do acesso as políticas públicas de agroecologia, produção orgânica e SANS; (4) o efetivo envolvimento dos camponeses e povos tradicionais para geração de renda e melhoria da qualidade de vida, em especial pela inserção em mercados institucionais e de compras públicas; (5) o fortalecimento de feiras e mostras especiais, das ações de educação ambiental e de promoção do cooperativismo e da diversidade cultural; (6) a implementação e fortalecimento de curso(s) de estensão e regulares em Agroecologia, DRS e SANS e (7) a inovação tecnológica ambiental e social, através da Incubadora Tecnológica de Empreendimentos Solidários e Sustentáveis no IFRS Viamão (e outros campus, na medida do possível). Este projeto foi contemplado inicialmente com R$ 89,9 mil em 2016 (Chamada Pública CNPq 02/2016), e depois, em 2018, com emenda parlamentar do deputado Elvino Bohn Gass, de R$ 400 mil. Além disso, se beneficia e potencializa os projeto Nexus-UFRGS (2017-2020) e Fundo Casa – EMATER (2018-2019).

 

Games People Play

  • Coordenadora: Renata Pires de Souza
  • Edital: IFRS nº 73/2017 – Registro de ações de extensão – Fluxo Contínuo 2018
  • O evento Games People Play faz parte da programação cultural da III Mostra de Pesquisa, Ensino e Extensão do Campus Viamão do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS). Tem como objetivo proporcionar um ambiente descontraído para a prática da língua inglesa, através de jogos e dinâmicas. Pessoas de todos os níveis de proficiência são bem-vindas para um encontro lúdico, que também prevê um lanche compartilhado, em que os participantes possam se sentir à vontade para socializar, enquanto praticam suas habilidades na língua alvo.

 

 

 

 

 

Fim do conteúdo