Início do conteúdo

Histórico


Campus Vacaria

(Dados atualizados em janeiro de 2022)

Em 2022 o IFRS – campus Vacaria conta com quatro cursos técnicos, cinco cursos superiores e uma pós-graduação ativa em nível de especialização, todos gratuitos. Nos cursos regulares são atendidos 554 alunos (dados de agosto de 2021).

Oficialmente, destaca-se na história do campus Vacaria a data em que ficou estabelecida a autonomia da instituição: 21 de janeiro de 2015 (Portaria nº 27/2015). Por outro lado, as origens que moldaram esta instituição de ensino podem ser resgatadas em 20 de março de 2006, ano em que a Escola Agrotécnica Federal de Sertão passou a ter uma extensão em Vacaria. Nessa época, as atividades de ensino eram desprovidas de uma sede própria, por isso a Associação dos Técnicos Agrícolas de Vacaria (ATAV) inicialmente disponibilizou seu espaço para aulas.

Três anos mais tarde, em 2009, o núcleo de Vacaria passou a integrar o campus Bento Gonçalves do IFRS, funcionando como um pólo deste. No ano seguinte, em 2010, o Polo é transferido de endereço, passando a exercer suas atividades no prédio do antigo Seminário Diocesano do município.

A federalização ocorreu em agosto de 2011, quando o polo passou a ser um campus em implantação do IFRS. Em 2012, Vacaria conquistou o direito, por meio do Plano de Expansão da Rede de Ensino Técnico e Tecnológico, a ter seu próprio campus do IFRS. O ano de 2013 foi marcado pelo início das obras para a construção da sede definitiva da unidade, no bairro Distrito Industrial III e pelos cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC) e técnicos pelo PRONATEC (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego).

O campus Vacaria passou a funcionar em sua sede própria em fevereiro de 2016, com uma área de 60000 m² (60ha), doado pelo Departamento de Diagnóstico e Pesquisa Agropecuária (DDPA, antiga Fepagro).

Sobre o IFRS

(Dados atualizados em julho/2017)

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) é uma instituição federal de ensino público e gratuito. Atua com uma estrutura multicampi para promover a educação profissional e tecnológica de excelência e impulsionar o desenvolvimento sustentável das regiões.

Possui 17 campi: Alvorada, Bento Gonçalves, Canoas, Caxias do Sul, Erechim, Farroupilha, Feliz, Ibirubá, Osório, Porto Alegre, Restinga (Porto Alegre), Rio Grande, Rolante, Sertão, Vacaria, Veranópolis e Viamão. A Reitoria é sediada em Bento Gonçalves.

Atualmente, o IFRS conta com cerca de 19 mil alunos, em mais de 200 opções de cursos técnicos e superiores de diferentes modalidades. Oferece também cursos de pós-graduação e dos programas do governo federal e de Formação Inicial Continuada (FIC). Tem aproximadamente 1.020 professores e 950 técnicos-administrativos.

Conforme dados divulgados em março de 2017, pelo Ministério da Educação (MEC), o IFRS possui conceito quatro no Índice Geral de Cursos (IGC), em uma escala que vai até cinco. O indicador refere-se à avaliação do ano de 2015.

Confira o vídeo institucional do IFRS e outros vídeos

 

Esclareça suas dúvidas

O que é um Instituto Federal?

É uma instituição de ensino pública (ligada ao governo federal), especializada na oferta de educação profissional e tecnológica, que orienta a oferta de cursos visando ao fortalecimento dos arranjos produtivos, sociais e culturais das localidades onde está instalado. O IFRS oferece cursos de formação inicial continuada (cursos rápidos), cursos técnicos de nível médio, de graduação e de pós-graduação (especialização e mestrado). Seu nome completo é Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS), mas também é chamado pela forma resumida: Instituto Federal do Rio Grande do Sul; ou pela sigla, que é pronunciada letra por letra (I-F-R-S) ou com as duas primeiras letras lidas como palavra e as duas últimas soletradas (If-R-S).

No Rio Grande do Sul, como é a atuação dos Institutos Federais?

No Rio Grande do Sul, atuam três institutos federais: Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS), Instituto Federal Sul-riograndense (IFSul) e Instituto Federal Farroupilha (IFFarroupilha).

 

Qual a diferença entre um instituto federal e uma universidade pública federal?

Ambos são instituições federais, mas possuem atuação diferente. Uma universidade federal oferece cursos de graduação e pós-graduação. Os institutos federais atuam em diversas modalidades de ensino, desde o médio técnico até a pós-graduação.

Como eu posso estudar no IFRS?

O ingresso varia conforme a modalidade de curso. Para os cursos rápidos, há um processo seletivo simplificado. Para os cursos técnicos concomitantes ou integrados ao ensino médio, é preciso ter ensino fundamental completo e a seleção para ingresso ocorre via processo seletivo próprio (realizado duas vezes ao ano). Para os cursos técnicos subsequentes ao ensino médio, é preciso ter o ensino médio completo e a seleção se dá por processo seletivo próprio (duas vezes ao ano) ou pela nota do Enem. Para os cursos superiores, é necessário ter ensino médio completo e a seleção acontece por processo seletivo próprio (duas vezes ao ano), pela nota do Enem ou pelo Sisu. Os cursos de pós-graduação têm seleções próprias diferenciadas. Confira o Portal de Ingresso.

Como eu posso trabalhar no IFRS?

Como instituição pública, a seleção dos servidores do IFRS ocorre via concurso público. Confira o site de concursos.

Última atualização em 21/01/2022

Fim do conteúdo