Início do conteúdo

Projetos de Pesquisa e Inovação

Referentes ao Edital IFRS 77/2018 – Fomento Interno – e ao Edital Complementar 53/2018:

Prótese Eletrônica para Membros Superiores com suporte do NAPNE

Coordenador: João Roberto Gabbardo

O projeto de pesquisa visa a criação de uma prótese eletrônica para membro superior produzida em impressora 3-D dotada de sensores, placa controladora eletrônica, bateria e micromotores que permitirão movimentos de preensão por ação muscular do usuário, fomentando a produção científica e tecnológica para contribuir com a formação de recursos humanos e o desenvolvimento de projetos de pesquisa e inovação.

 

PRALER: Projeto de Avaliação e Prática de Leitura do Campus Restinga

Coordenadora: Gabriela Fontana Abs da Cruz

O projeto PRALER tem por objetivo investigar e avaliar o processamento e a compreensão da leitura de alunos do Ensino Médio Integrado do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Campus Restinga, a fim de obter dados que auxiliem na proposta de novas formas de ensino para alunos com dificuldades e nível de proficiência abaixo do esperado para sua série escolar. O projeto, em 2015, realizou testes que avaliaram a compreensão leitora e a consciência textual de textos de diferentes gêneros textuais, tanto literários quanto não literários. Em 2018, o enfoque do projeto foi a análise de livros didáticos disponibilizados pelo PNDL/MEC, a fim de avaliar as questões e os enunciados envolvidos nas tarefas de leitura e de compreensão de textos. Essa análise levou em consideração os parâmetros do PISA (Programme for International Student Assessment) e os processos (e demandas) cognitivos envolvidos nessas atividades de compreensão leitora. Esse estudo auxiliou nas propostas de intervenções pedagógicas desenvolvidas no projeto de ensino “Intervenções pedagógicas no processo de escrita: compreendendo enunciados”. Em 2019, o projeto pesquisará o ensino de língua portuguesa para surdos, em especial no que diz respeito aos processos de leitura e de escrita desse público. A meta é auxiliar os professores do Campus Restinga, principalmente os de língua portuguesa, com as possibilidades de trabalho com estudantes surdos, uma vez que a demanda vem aumentando a cada ano e é preciso inclui-los nas aulas (com qualidade).

 

gAPPe – Um Aplicativo para Gestão e Acompanhamento da Programação de Eventos

Coordenadora: Eliana Beatriz Pereira

O objetivo desta pesquisa é evoluir o aplicativo gAPPe que foi desenvolvido em um trabalho de conclusão no ano de 2018 por um aluno do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas do Campus Restinga. O trabalho dá continuidade a uma parceria entre a área de Informática e Gestão Desportiva e Lazer do Campus Restinga. Além de fazer parte de um trabalho de conclusão, este aplicativo também é parte do projeto Event Lab (do Edital de Habitats de Inovação e Empreendedorismo) que encontra-se em fase de finalização. Atualmente, o aplicativo gAPPe, já publicado na Google Play Store, conta com funcionalidades para visualização de informações sobre eventos, acompanhamento da programação de eventos, lista de favoritos e notificações para eventos favoritados. Contudo, o módulo WEB (módulo de administração de eventos) desta aplicação, o qual permite o gerenciamento e publicação dos eventos no aplicativo móvel, não está em funcionamento, o que inviabiliza o uso do gAPPe nos eventos. A ideia deste projeto é finalizar o módulo WEB do gAPPe e evoluir o aplicativo móvel incluindo novas funcionalidades tais como a inclusão de mapa do evento e avaliação de eventos em tempo real pelos participantes. Pretende-se com a conclusão deste projeto possibilitar o uso do gAPPe em eventos dos campus do IFRS, tais como as mostras científicas.

 

Construção de experimentos de Ciências da Natureza como auxiliares no processo de ensino-aprendizagem

Coordenador: Luciano Gomes Furlan

Este projeto visa à construção e otimização de experimentos de ciências da natureza com materiais de baixo custo e fácil obtenção, ecologicamente corretos e que possam ser executados em qualquer ambiente (sem a necessidade de infraestrutura de laboratório). A proposta tem o objetivo de construir estratégias e metodologias de ensino inovadoras, de forma a contribuir para modernização dos currículos do ensino médio, incluindo temas como ciência e inovação, conexão com o mundo do trabalho e, principalmente, relações com o cotidiano dos estudantes.

 

Capacidades Dinâmicas na Economia Criativa: Um Estudo na Região de Porto Alegre

Coordenador: Marcelo Machado Barbosa Pinto

Esse projeto tem como objetivo investigar as capacidades que organizações de economia criativa possuem para criar e manter vantagem competitiva. Essa análise se baseia no entendimento de que determinadas organizações evoluem em seus recursos, competências e capacidades, possibilitando assim uma vantagem competitiva no mercado. Assim, essas organizações que produzem e distribuem bens e serviços se valem de um conhecimento diferenciado. Esse conhecimento pode determinar a participação ou não de pessoas e/ou empresas num ciclo que se estende de uma rua, um bairro, uma cidade até uma rede global. A estratégia metodológica adotada para esta análise compreende o exame de dados primários e secundários sobre capacidades dinâmicas, economia criativa e o setor de serviços na região de Porto Alegre. Os estudos sobre capacidades dinâmicas que fomentam economias constituem a base teórica para a discussão dos dados a serem produzidos e investigados.

 

Circadiômetro: um instrumento para medir os efeitos da iluminação artificial na saúde humana

Coordenador: Fausto Kuhn Berenguer Barbosa

Há cerca de 30 anos descobriu-se que o homem possui um ciclo circadiano controlado pela alternância de luz diurna e escuridão noturna. Esse é um ciclo metabólico que controla a secreção de hormônios como a melatonina. Existem evidências de que a iluminação artificial quebra este ciclo e isto estaria associado a doenças metabólicas que vão de desordens do sono a cânceres. Neste projeto desenvolveremos um dosímetro e actígrafo integrados com datalogger, que será usado em outros projetos que relacionam a quantidade e qualidade da luz recebida pelos olhos, com doenças associadas à desordens do ciclo circadiano. Instrumentos como este foram construídos usando fotodiodos associados a filtros ópticos para alcançar a resposta espectral desejada nas medidas de iluminância. Nosso datalogger se diferenciará por registrar todo o espectro da luz sobre a faixa de comprimentos de onda dos neurônios retinais fotossensíveis. Com isso, poderemos calcular, iluminâncias ponderadas por qualquer resposta espectral. Um microcontrolador obterá as medidas do sensor e as registrará em um cartão micro SD. Este projeto tem como colaboradora externa a professora Betina T. Martau da Faculdade de Arquitetura da UFRGS. Ela desenvolve projetos que usariam este dispositivo para coletar dados de iluminância, composição espectral e acelerações, relacionando-as a indicadores metabólicos e de saúde. Projetos como este buscam estabelecer uma nova métrica de iluminação para que esta deixe de ser um fator de risco a saúde e seja, somente, associada ao bem-estar, conforto e embelezamento de espaços arquitetônicos.

 

Referente ao Edital IFRS 85/2018 – apoio a projetos para implantação e estruturação de habitats de inovação e empreendedorismo.

EventLab

Coordenadora: Cíntia Mussi Alvim Stocchero

O objetivo principal do projeto é implantar um Laboratório de Eventos – EventLab – no Campus Restinga voltado a soluções inovadoras, um espaço para que iniciativa privada, associações e organizações, estudantes e servidores atuem em conjunto para expandir e atualizar o setor de eventos no estado, gerando oportunidades aos estudantes e à comunidade para implantação de projetos empreendedores e tecnológicos voltados ao setor. A implantação do EventLab está em sintonia com uma série de ações já desenvolvidas visando o empreendedorismo e a inovação em nosso campus, como a Incubadora Social Tecnológica, o programa de extensão Despertar, voltado ao fomento ao empreendedorismo e o projeto InovaLab@Restinga, da área de eletrônica, recentemente implementado. Cabe ressaltar que o CST em Gestão Desportiva e de Lazer é um curso que tradicionalmente participa da organização de uma série de eventos no Campus, incluindo Jogos de Integração, Feira da Saúde, Jornadas Acadêmicas do curso, Seminário de Cultura, Esporte e Lazer (SECULT), Ciclo de Palestras sobre Empreendedorismo, bem como contribui com alunos voluntários na organização de vários outros eventos como Feira das Profissões e Jogos do IFRS. Essa ampla participação em todas as etapas de organização do evento pelos alunos está vinculada à própria concepção do PPC do curso, que prevê a realização de atividades teóricas e práticas, garantindo um ensino problematizado e contextualizado. Assim, acreditamos haver um grande alinhamento entre as atividades que já estão em curso em nosso campus e a proposta de criação desse Laboratório de Eventos.

 

Habitat de Inovação e Empreendedorismo Ciranda de Ensinagens

Coordenadora: Helen Rodrigues Cardoso

O Habitat de Inovação e Empreendedorismo Ciranda de Ensinagens tem como objetivo geral estruturar e consolidar no Campus Restinga um espaço de reflexão, discussão, troca de experiências, capacitação, qualificação de docentes e pesquisas sobre os processos de ensino e aprendizagem. Trata-se de criar um ambiente propício ao desenvolvimento de inovações pedagógicas e aprendizagem coletiva, de intercâmbio de conhecimentos e práticas curriculares, de trabalho colaborativo e de interrelação entre os diversos agentes promotores do empreendedorismo e da inovação no processo pedagógico escolar. Para tanto, pretende reunir docentes e interessados na área das diferentes redes de ensino (públicas e privada) em encontros regulares. A partir destes, será organizada e conduzida uma pesquisa-ação para a experienciação de estratégias pedagógicas inovadoras.

 

InovaLab@Restinga

Coordenador: Alexsandro Cristóvão Bonatto

O projeto do InovaLab@Restinga da Restinga surge no intuito de consolidar um ambiente de invenção e criação dentro do Campus, fortalecendo ações já existentes, como a Incubadora Tecnológica Social e os diversos projetos de pesquisa, ensino e extensão, com a perspectiva de consolidar um Habitat de Inovação. Ao mesmo tempo que a instalação do InovaLab@Restinga dialoga com uma série de ações em curso no Campus Restinga, sob o ponto de vista da promoção do empreendedorismo e da inovação, os projetos das disciplinas nos cursos técnicos, as disciplinas que envolvem projetos nos diversos cursos superiores e o Programa Despertar, entre outras iniciativas de ensino, pesquisa e extensão – será um importante mecanismo de interação com a comunidade e com o Distrito Industrial da Restinga. O projeto prevê a instalação do ambiente InovaLab@Restinga, a realização de oficinas estilo ‘makers’ para difundir o conceito e a tecnologia da prototipagem rápida, a prestação de serviços à comunidade e a ampliação gradual da ação. Nessa perspectiva, a presente proposta propõe ações claras de aproximação de tais tecnologias do público interno e externo, tais como: o uso coletivo dos equipamentos de prototipagem rápida, cursos, seminários, palestras sobre uso desta tecnologia(s), softwares necessários, possibilidades de uso e como replicar as ferramentas/máquinas. Tudo isso irá contribuir diretamente para o desenvolvimento tecnológico dos diversos cursos do Campus e para tornar o Campus Restinga um polo de inovação e empreendedorismo.

 

ITS da Restinga, iniciando a incubação!

Coordenadora: Carine Ivone Popiolek

A ITS da Restinga oferta programas de pré-incubação e incubação, através de editais de seleção de propostas. Cada programa tem características definidas, com objetivos distintos. Para a pré-incubação, que dura em torno de cinco meses, são ofertadas oficinas de temas variados, sempre vinculados a temáticas de inovação, empreendedorismo e criatividade, voltados à inovação, parte tecnológica e social, gestão das propostas e empreendimentos, independente da possibilidade de geração de lucro ou não. São estimulados o desenvolvimento interpessoal dos integrantes das propostas, competências gerenciais, técnicas e de liderança, além de atendimentos exclusivos para cada proposta. Visitas para conhecer outros habitats, bem como outras formas de economia também são realizados, além da solidificação de parcerias com entidades como Sebrae e outras de estímulo ao empreendedorismo e captação de recursos. As propostas apresentam relatórios periodicamente, que são avaliados pelo Conselho da Incubadora e recebem feedback dos mesmos. A participação em eventos do IFRS e outros é estimulada em alguns casos conta como pré-requisito para cada fase de cada programa. Ao final da fase, os integrantes fazem apresentações ao Conselho, que também são abertas ao público, apontando o desenvolvimento da proposta no período, demonstrando o antes e depois da participação na Incubadora.

 

Referente ao Edital IFRS nº 91/2018 fluxo contínuo – Projetos de Pesquisa e Inovação

Aplicação de Autômatos Celulares para Dinâmica Planta-Herbívoro

Coordenador: Otônio Dutra da Silva

A busca por novas ferramentas de auxílio as atividades de ensino e aprendizagem são latentes aos professores dos ensinos fundamentais e médios. Muitas discussões levam os educadores a pensar em melhores alternativas de ensino, que tragam uma aprendizagem discente mais efetiva. Com isso, o projeto visa analisar as aplicabilidades dos modelos matemáticos do tipo automatos celulares, especificamente os que descrevem a evolução da dinâmica de interação entre plantas e herbívoros. A pesquisa será realizada através#347; de levantamento bibliográfico, criação do modelo e análise qualitativa dos resultados, apresentando uma abordagem exploratória e teórica. Espera-se com esse projeto a descrição de um modelo coerente, além de gerar um olhar diferente sobre a matemática e incentivar o interesse do ingresso ao ensino superior.

 

Análise e avaliação das situações de violência nas unidades federativas do Brasil segundo raça/cor, identidade de gênero e orientação sexual: contribuição para o aprimoramento da vigilância em saúde de populações vulneráveis no SUS

Coordenador: Maurício Polidoro

O enfrentamento da violência, enquanto fenômeno complexo e polissêmico da sociedade, tem interações que dependem da saúde pública. Ainda há uma escassez de estudos que ampliem a compreensão dos casos de violência da população negra, LGBT, em situação de rua e indígenas. É sabido que o registro e o processamento dos casos de violência é integrante do Sistema de Informação de Agravos de Notificação. O SINAN atua como ferramenta para a vigilância em saúde, para o planejamento e a execução de políticas públicas. O projeto será desenvolvido de forma cooperada entre o Instituto Federal e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Tem como objetivo analisar o padrão e a qualidade da informação relacionada à violência nos estados do Brasil segundo o quesito raça-cor e sua interseccionalidade quanto a identidade de gênero, a orientação sexual, a população em situação de rua e indígena. A proposta, com prazo previsto de vinte e quatro meses de execução, contempla duas etapas, com metodologias complementares. Trata-se de um estudo quantitativo, com análise epidemiológica e espacial, dos registros de violência. Adicionalmente, contempla uma etapa de qualificação, com uso de grupo focal a fim de investigar erros e ampliar o registro de dados. Espera-se que este projeto contribua para a melhoria da qualidade das informações sobre violência e populações vulneráveis no Brasil numa perspectiva multiescalar. Assim, reafirma-se a importância dos sistemas de informação – e, mais especificamente, a do SINAN – como estratégia para o fortalecimento do papel central SUS no enfrentamento intersetorial da violência.

 

Juventude e Contemporaneidade – Perspectivas de Integração Socioeconômica e Mobilidade Social dos Estudantes de Ensino Superior no IFRS

Coordenador: Diego Monte Blanco

O estudo aborda o tema da condição juvenil contemporânea vivenciadas por estudantes do ensino superior na Rede Federal e suas correlações com a integração e reconhecimento social no âmbito do trabalho e das redes de relacionamento. Tem como principal objetivo compreender as configurações das percepções e disposições sociais destes estudantes que constituem suas perspectivas com a educação superior, numa análise entre contextos, trajetórias e situações juvenis vivenciadas por estes estudantes. Em termos metodológicos, a pesquisa trabalha com dados secundários estatísticos e com dados qualitativos obtidos através de questionário e entrevistas,estes últimos focados no campi da RMPOA.

 

Modelo Maturidade de Sistemas de Produto-Serviço (PSS)

Coordenador: Daniel Battaglia

O processo de agregação de valor por meio de serviços aos produtos comercializados apresenta importância estratégica para as empresas modernas e que é denominado de “servitização”. As operações Logísticas e empresariais são, em sua grande maioria, desenvolvidas por meio de operações de serviços. Atualmente, segundo dados do IBGE (2014) o setor de serviços na economia nacional já representa aproximadamente 70% do PIB, fato este que evidencia a busca crescente de atividades de serviços por empresas nacionais e que contribua efetivamente para a alavancagem dos setores produtivos no País. O Product-Service System (PSS), abordagem gerencial que busca entregar soluções aos clientes (solução em gestão de frotas e logística, em energia, em TI), implica em mudanças na forma como as empresas desenvolvem, produzem e entregam seus produtos e serviços. Destaca-se que os serviços geram boa fonte de receita e de relacionamento com os clientes. A questão central para a pesquisa é: “Como diagnosticar o processo de PSS visando melhorar a competitividade das empresas?”. O objetivo geral é propor um modelo para diagnóstico de PSS em organizações que adotam tal estratégia de negócio. Serão realizados estudos em empresas distintas para compreender como o processo vem ocorrendo em diferentes ambientes. Estudar o conceito para a gestão de operações de serviços; compreender fatores críticos de sucesso para implantação de modelo de PSS; trabalhar com a abordagem como tentativa de gerenciamento adequado dos serviços para evitarem-se falhas e recuperar continuamente os processos.

 

InovaLab@Restinga

Coordenador: Alexsandro Cristóvão Bonatto

O projeto do InovaLab@Restinga da Restinga surge no intuito de consolidar um ambiente de invenção e criação dentro do Campus, fortalecendo ações já existentes, como a Incubadora Tecnológica Social e os diversos projetos de pesquisa, ensino e extensão, com a perspectiva de consolidar um Habitat de Inovação. Ao mesmo tempo que a instalação do InovaLab@Restinga dialoga com uma série de ações em curso no Campus Restinga, sob o ponto de vista da promoção do empreendedorismo e da inovação, os projetos das disciplinas nos cursos técnicos, as disciplinas que envolvem projetos nos diversos cursos superiores e o Programa Despertar, entre outras iniciativas de ensino, pesquisa e extensão – será um importante mecanismo de interação com a comunidade e com o Distrito Industrial da Restinga. O projeto prevê a instalação do ambiente InovaLab@Restinga, a realização de oficinas estilo ‘makers’ para difundir o conceito e a tecnologia da prototipagem rápida, a prestação de serviços à comunidade e a ampliação gradual da ação. Nessa perspectiva, a presente proposta propõe ações claras de aproximação de tais tecnologias do público interno e externo, tais como: o uso coletivo dos equipamentos de prototipagem rápida, cursos, seminários, palestras sobre uso desta tecnologia(s), softwares necessários, possibilidades de uso e como replicar as ferramentas/máquinas. Tudo isso irá contribuir diretamente para o desenvolvimento tecnológico dos diversos cursos do Campus e para tornar o Campus Restinga um polo de inovação e empreendedorismo.

Fim do conteúdo