Início do conteúdo

Projetos e Programas de Extensão


Acesse aqui para consultar os projetos de anos anteriores.

 

  • Edital 037/2019 – Auxílio institucional às ações de extensão 2020: 12 projetos contemplados e 19 bolsas ofertadas
  • Edital 008/2020 – Fomento ao Desenvolvimento da Educação Profissional e Tecnológica (Emenda Parlamentar): 4 projetos contemplados e 12 bolsistas
  • Edital IFRS 016/2020 – Apoio a programas e projetos de extensão voltados à arte e à cultura: 1 projeto contemplado e 2 bolsas ofertadas
  • Edital IFRS 008/2020 – Auxílio institucional à extensão – ações afirmativas 2020: 1 projeto contemplado
  • Edital IFRS 023/2020 – Apoio a projetos voltados ao enfrentamento do coronavírus(COVID-19):  5 projetos contemplados

Este Campus é seu

Caren Rejane de Freitas Fontella

O projeto tem como objetivo central integrar a comunidade local e regional com o Campus Restinga por meio de acolhimento e visitas guiadas à instituição, fomentando o interesse pela continuidade nos estudos. Os participantes conhecem desde a estrutura e cursos ofertados até as oportunidades existentes, como projetos de ensino, pesquisa e extensão. O agendamento ocorre por meio de formulário eletrônico ou pelo e-mail. A programação inclui a apresentação da instituição, dos cursos, e das oportunidades ofertadas (bolsas de ensino, pesquisa e extensão, auxílios estudantis, estágios). Em seguida realizamos a visita aos espaços do campus (biblioteca, salas de aula, laboratórios e infraestrutura). Por fim, é previsto um momento coletivo com apresentação cultural e/ou oficinas realizadas pelos estudantes do grupo de teatro do campus.

Contato: seucampus@restinga.ifrs.edu.br

 

Contamores

Luciano Barth

O contar e ouvir histórias remete a uma prática histórica da oralidade, proporcionando aos ouvintes uma oportunidade para desenvolver a imaginação, enriquecer o vocabulário e acima de tudo viajar em suas emoções e experiências. Grupo de Contadores de Histórias do Campus Restinga é um projeto que teve início em 2015, a partir de um curso de formação de contadores de histórias, do qual surgiu um grupo de voluntários que promoveu a hora do conto na ala pediátrica do Hospital Restinga e Extremo Sul. De 2016 a 2019, o projeto ampliou, e o grupo passou a visitar escolas da região para contar histórias e realizar oficinas com estudantes (de diferentes idades). Com o intuito de continuar essa trajetória, em 2020, este projeto visa à continuação das visitações às escolas e à oferta de oficinas de curta duração a interessados em atuarem como contadores de histórias. Dessa forma, pretende-se incentivar o gosto pela leitura, ampliar o conhecimento sobre diversos tipos de histórias, como contos populares regionais, nacionais e estrangeiros, lendas e mitos indígenas e africanos e contos de fadas (em suas diferentes versões).

Contato: contamores@restinga.ifrs.edu.br

 

Laboratório de Educação Matemática no Campus Restinga

Diana Veja Marona

O Laboratório de Educação Matemática (LEM) já existente no Campus Restinga-IFRS é um espaço que visa a melhoria da qualidade do ensino-aprendizagem da matemática e disciplinas afins, tendo como público alvo os alunos do campus e das escolas municipais do entorno. Este projeto prevê a manutenção e ampliação das atividades realizadas através do LEM: monitorias com bolsistas e docentes, atendimentos individualizadas para estudantes, oficinas, gincanas, preparação para Obmep e Enem, atendimento a pessoas com necessidades específicas, aulas preparatórias para o processo seletivo (pré-IF), entre outros.

 

RestingArte

Camila Ramalho

O projeto de extensão RestingArte foi criado com o intuito de levar arte e cultura para comunidade interna e externa à instituição proporcionando um momento de reflexão sobre aspectos sociais através de apresentações teatrais, com o objetivo de desconstruir o imaginário de criminalidade existente em relação ao bairro, abordando os seguintes temas: machismo, racismo, LGBTfobia, preconceito, sustentabilidade e violência de gênero. O grupo possui como objetivo principal promover a conscientização e a valorização do indivíduo por meio da arte teatral. Como objetivos específicos o grupo pretende: estimular a discussão e a problematização de questões sociais; refletir sobre as relações de poder através da exploração de histórias entre opressores e oprimidos; divulgar a arte a cultura do bairro Restinga; realizar oficinas de Teatro; despertar o encantamento pela arte e cultura; divulgar o Campus Restinga e o bairro e, desfazer o imaginário de criminalidade existente em relação ao bairro Restinga.

 

Agroecologia no IFRS Campus Restinga: melhorando a qualidade do solo para produzir alimentos

Tadeu Tiecher

O projeto propõe-se a organização de uma horta e pomar comunitários no IFRS Campus Restinga, envolvendo servidores, discentes e a comunidade, respeitando a tríade ensino, pesquisa e extensão da instituição. Contudo, antes da sua implantação, inicialmente faz-se necessário desenvolver práticas de manejo do solo que melhoram suas propriedades físicas, químicas e biológicas, permitindo o crescimento e desenvolvimento das plantas e a obtenção de produtividades satisfatórias.

 

Nós podemos discutir corpo, gênero e sexualidade na Restinga

Tatiana Teixeira Silveira

O presente projeto desenvolve ações de extensão integradas ao ensino da Educação Física e de outras componentes curriculares que problematizam o corpo, as ações também são propostas a partir das pesquisas realizadas pelo grupo do IFRS nomeado “Educação Física e a Educação Profissional”. O projeto é um espaço onde os(as) estudantes, professores e professoras, técnico-administrativos e terceirizados(as) do Campus Restinga, além da comunidade externa, podem usufruir das discussões sobre gênero, sexualidade e sobre o corpo na atualidade. O objetivo principal é proporcionar ações educacionais que abordem, em uma perspectiva crítica, as temáticas corpo, gênero e sexualidade no IFRS Campus Restinga.

 

A cosmologia das práticas curativas: pessoas, cultura popular e natureza

Milena Quadros

O projeto procura recuperar saberes tradicionais e populares através das memórias sobre os usos das plantas curativas na região de Porto Alegre, RS. Visa reconstruir memórias a partir das relações tecidas entre as pessoas, a cultura popular e a natureza, visando à valorização de saberes que tem sido sobrecodificados pela autoridade da ciência e da indústria médicas. Focaliza os pontos de vista populares e dos povos tradicionais no agenciamento de ervas e chás e nos ritos que cercam seus usos. Por meio da recuperação de conhecimentos populares, o projeto busca conectar o IFRS Campus Restinga aos saberes das comunidades locais, promovendo o fluxo entre a comunidade estudantil e seu entorno.

 

Agricultura Urbana na Restinga – Cultivando Hortas Orgânicas na Periferia de Porto Alegre

Jovani Zalamena

O projeto visa criar hortas em Escolas e Centros Assistenciais no bairro Restinga, servindo de instrumento para a promoção de atividades de agricultura urbana, educação ambiental e segurança alimentar. Fará parte do projeto a Escola de Educação Infantil Arco Iris; Escola Municipal Dolores Alcaraz Caldas; Escola Municipal Nossa Senhora Do Carmo; Centro de Referência de Assistência Social (CRAS); Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) e o Centro de Atenção Psicossocial de Álcool e outras Drogas (CAPS AD III).

 

COLORIR – Estudos bilíngues de observação e informação acerca de identidade de gênero e orientação sexual

Gisele Fraga

O Projeto Bilíngue de Diversidade e Inclusão Colorir, tem como objetivo ser pioneiro na produção de material e fomentar a discussão a nível bilíngue sobre as temáticas de gênero, orientação sexual e direitos LGBT – Libras e Língua Portuguesa. Há, na literatura surda, pouco material bilíngue produzido para que os surdos tenham a possibilidade de pesquisa e esclarecimento sobre essas temáticas. O Colorir será desenvolvido, no Campus Restinga do Instituto Federal do Rio Grande Sul e nas comunidade do seu entorno. Todas as ações serão elaboradas em parceria com os núcleos do Campus (Napne e Nepgs). Com o apoio dos núcleos desenvolveremos materiais bilíngues (Libras/Português). Ressaltamos a importância da parceria para aprofundamento nas leis, sobretudo a que criminaliza a LGBTfobia no Brasil. Os estudos neste projeto serão condensados em palestras e workshops, a ser realizados em ambientes que solicitarem este serviço de informação bilíngue. O objetivo principal é desenvolver um acervo visual bilíngue (virtual) com as informações de sinais usados no âmbito LGBT (assim como a discussão acerca da morfologia dos sinais) e sobre os direitos LGBT, tendo como intuito criar um material de referência para que surdos e ouvintes possuam acesso rápido a estas informações. Os conteúdos serão publicizados a partir da hospedagem virtual e sua divulgação será feita nas redes sociais do projeto Colorir.

 

Educação para o lazer na Restinga

Tatiana Teixeira Silveira

Esse projeto de extensão oportunizará, através de diferentes ações, práticas de lazer para a comunidade da Restinga. Essas práticas encontram-se pautadas para uma educação para o lazer, nesse caso, voltadas à comunidade interna (estudantes dos cursos do eixo tecnológico turismo, hospitalidade e lazer) e externa do Campus Restinga. O objetivo principal desse projeto é oferecer atividades corporais para a comunidade interna e externa do Campus Restinga e, através disso, incentivar uma educação para o lazer para a população dos arredores do Campus, propiciando discussões acadêmicas para os cursos que possuem em sua estrutura curricular a temática lazer. Para realizar esse projeto buscamos novas parcerias institucionais que possibilitem o cruzamento de discussões e proposições para os cursos deformação que contemplam essa temática no Campus Restinga.

 

Luz do Saber: alfabetização e inclusão digital

Tatiana Teixeira Silveira

O presente projeto de extensão visa implantar o Luz do Saber, permitindo simultaneamente um processo pedagógico de inclusão digital e alfabetização. O projeto é realizado através de um software desenvolvido pela Universidade Federal do Ceará, onde o educando, jovens e adultos analfabetos, gradativamente estabelecem a relação entre os sons da fala e sua representação, consolidando também a compreensão das palavras e as informações linguísticas importantes para fase inicial do processo de alfabetização. As aulas ocorrem duas vezes por semana no laboratório de informática. Pretende-se incluir os educandos, em sua grande maioria mulheres adultas, no mercado de trabalho e no ensino formal de jovens e adultos do Campus Restinga.

 

Observatório da Comunidade

Thaís Teixeira

O Observatório da Comunidade é um instrumento do Instituto Federal do Rio Grande do Sul – Campus Restinga para o diálogo permanente entre a escola e a comunidade (interna e externa), de modo presencial e virtual, além de abarcar projetos e programas acadêmicos que, na perspectiva da pesquisa-ação, envolvam a comunidade do bairro Restinga, onde o campus se localiza. É um repositório de informações, dados, estudos, metodologias sobre o bairro Restinga e sua comunidade. Além disso, propões ações de capacitação e interlocução permanente entre instituição e comunidade, numa retro-transformação a partir da conjunção de diferentes tipos de saberes.

 

Núcleo de Memória Viva, História e Cultura da Restinga

Thaís Teixeira

O Núcleo de Memória Viva, História e Cultura da Restinga é um espaço de construção e resgate da memória com ênfase na história oral dos sujeitos que compõem o território do bairro Restinga articulada com a trajetória de implementação do Campus Restinga no bairro. Pretende-se implementar um espaço físico institucional, constituir memória audiovisual, a partir de fotografias e vídeos, resgatar recortes de jornais, baseados tanto na história oficial praticada nos livros quanto na vivência e nas experiências das pessoas, instituições constituintes do bairro e do campus. A proposta é realizar exposições itinerantes virtuais, bem como constituir um espaço físico de acessibilidade e conhecimento sobre o bairro. O projeto constitui-se em um desdobramento do programa de Extensão Observatório da Comunidade, implementado no Campus Restinga desde o ano de 2013.

 

(Programa) Feminismo na Restinga: a insurgência de mulheres na periferia

Tatiana Teixeira Silveira

O programa de extensão Feminismo na Restinga: a insurgência de mulheres na periferia será um espaço de diálogo, aproximação e de trocas entre mulheres que criaram formas de resistir no passado e continuam resistindo através de espaços como a liderança comunitária. Também propomos ações com instituições que promovem a igualdade de gênero neste bairro, mediante as discussões dos feminismos contemporâneos. Para esse intento embasamos nossas abordagens em estudos realizados dentro dos IFs, em estatísticas que envolvem as mulheres e em estudos teóricos dos feminismos. O objetivo geral do programa é proporcionar ações educacionais que abordem, em uma perspectiva crítica, a temática feminista na Restinga, envolvendo a comunidade acadêmica, mulheres líderes comunitárias, mulheres terceirizadas do serviço de limpeza do campus e a comunidade do bairro em nossas ações.

Última atualização em 02/03/2021

Fim do conteúdo