Início do conteúdo

O que é Extensão?


É definida como um processo educativo, cultural, social, científico e tecnológico que promove a interação entre as instituições, os segmentos sociais e o mundo do trabalho, com ênfase na produção, desenvolvimento e difusão de conhecimentos científicos e tecnológicos, visando ao desenvolvimento socioeconômico, ambiental e cultural sustentável, local e regional.

A “Ação Extensionista“, no contexto do IFRS, é compreendida como a prática acadêmica que interliga a própria Instituição nas suas atividades de ensino e pesquisa com as demandas das comunidades de abrangência de suas unidades, contribui para a formação de um profissional cidadão e se credencia junto à sociedade como espaço privilegiado de produção e difusão do conhecimento, priorizando a superação das desigualdades sociais.

 

Das Atividades de Gestão de Extensão de Acordo com Resolução n°054/2017

 

Art. 24. As atividades de Gestão de Extensão serão exercidas por um servidor efetivo do quadro de pessoal do IFRS, designado(a) pelo(a) Diretor(a)-geral do campus.

Parágrafo único. Para a execução de suas atividades, outros setores, coordenadorias ou assessorias poderão ser criados em Regimento Complementar, de acordo com a evolução e necessidade das atividades.

Art. 25. Compete à Gestão de Extensão, além das competências previstas em legislação vigente e do estabelecido em Estatuto, Regimentos e Regulamentos do IFRS, as seguintes atribuições:

I – propor, coordenar, supervisionar, divulgar e avaliar as políticas, ações, diretrizes, normas e regulamentos do campus relacionados à extensão, de acordo com a política educacional e administrativa determinadas pelo IFRS, bem como garantir a articulação entre as ações de extensão priorizando a consolidação de programas institucionais;

II – propor ações de extensão, acordos, intercâmbios, cooperação e interação permanente com órgãos e instituições em nível nacional e internacional para a incorporação de avanços e inovações tecnológicas e gerenciais;

III – incentivar a dimensão interdisciplinar e multidisciplinar para a realização das atividades de extensão;

IV – presidir a CGAE;

V – representar o campus junto ao Comitê de Extensão do IFRS e eventuais fóruns de extensão;

VI – incentivar a democratização do conhecimento científico e tecnológico, a partir da promoção de ações com vistas a este objetivo;

VII – promover a qualificação e aperfeiçoamento dos servidores em atividades de extensão;

VIII – apoiar o desenvolvimento de ações de integração entre a instituição e o mundo do trabalho;

IX – elaborar o plano de ação e o relatório anual das atividades da extensão;

X – viabilizar recursos para a extensão através de programas, convênios, subvenções e\ou doações, que integrem parcerias nos diferentes níveis público-público, público-privado e outras modalidades que possam existir;

XI – certificar ações de extensão;

XII – desempenhar as demais atribuições inerentes a essa área de gestão não especificadas neste Regimento.

Fim do conteúdo