Pular para o conteúdo
Logo do IF

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul

Início da navegação
IFRSMarca do Instituto Federal do Rio Grande do Sul
 Esconder/Mostrar Menu Fim da navegação
Início do conteúdo

Integração entre Campi marca Semana Acadêmica da Engenharia Mecânica


A Semana Acadêmica do Curso de Engenharia Mecânica do IFRS Campus Ibirubá aconteceu de 24 a 26 de outubro e contou com diversas palestras e atividades. No primeiro dia, Felipe Tusser, que é consultor técnico em usinagem, falou sobre manufatura digital. Em sequência, o gerente de qualidade da John Deere, Jonas Reckziegel, deu detalhes sobre os processos de análise e manutenção da qualidade dos produtos.

Uma das atrações mais aguardadas da Semana Acadêmica envolveu a interação entre o Campus Ibirubá e o Campus Erechim na noite de 25 de outubro. Uma equipe do Campus Erechim, coordenada pelo professor Airton Campanhola Bortoluzzi, venceu a Shell Eco-Marathon na categoria gasolina, na etapa que envolveu Brasil, Argentina, México e Equador e em 2019 vão para os Estados Unidos competir com equipes de todo o mundo. Airton e mais alguns alunos vieram conversar com os estudantes de Ibirubá sobre como desenvolveram a proposta e alcançaram esse resultado.

O projeto de pesquisa envolve 10 alunos de Engenharia Mecânica e construiu um veículo capaz de andar 424,9km com um litro de gasolina. O professor destaca que a construção foi aperfeiçoada desde 2015 e que o principal fator para atingir essa performance foi o alinhamento feito esse ano. O chassi do carro é feito com aço leve de alta resistência e a carroceria com fibra de vidro, o peso total é de 61kg. Com rodas de bicicleta aro 20, é possível atingir a velocidade de 45km/h, mas na competição, a máxima é de 25km/h. Para a Eco-Marathon mundial, a equipe vai trabalhar especialmente no motor e no sistema de injeção, com o objetivo de dobrar o desempenho já atingido.

O Campus Ibirubá também está iniciando um projeto de criação de off-roads, as Bajas, e para conhecer melhor sobre o trabalho necessário para essa construção, o professor Jakerson Gevinski, responsável por iniciativa semelhante no Campus Erechim, falou sobre o assunto. Ele destacou que as Bajas iniciaram para corridas que atravessavam o deserto da baixa Califórnia, no México, e em 1986 as universidades brasileiras criaram uma prova com cerca de três horas, com foco na resistência dos veículos e em parceria com a Associação dos Engenheiros de Mobilidade (SAE). Assim, as bajas já estão há um longo tempo no meio acadêmico, sendo que universidades mais antigas mantém times desde o início da disputa. No Campus Erechim, a equipe tem quatro anos e está buscando concorrer na etapa nacional em 2019. Embora esse seja um projeto de pesquisa, envolve várias áreas, Jakerson enfatiza: “Não vejo um projeto melhor que esse para trabalhar a indissociabilidade do ensino, pesquisa e extensão dentro do IFRS”.

A Semana Acadêmica ainda teve palestras sobre Engenharia Estrutural, com Fábio Goedel e Renan Machado da Silva, Gerenciamento de Projetos, com o Gerente de Engenharia da Indutar, Bruno Freitas Dalmagro, e Empreendedorismo com Emerson Malheiros da Saint Gobain Weber.

Fim do conteúdo
Início do rodapé Fim do rodapé