Início do conteúdo

Histórico


Campus Rio Grande do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) tem sua origem no Colégio Técnico Industrial (CTI), integrante da Universidade Federal do Rio Grande (FURG). O CTI foi criado em 1964 junto à Escola de Engenharia Industrial, fundada em 1956 e que se tornaria, posteriormente, na FURG.

O CTI surgiu para atender à demanda do então crescente setor industrial do município, destacando-se o setor pesqueiro. Por esse motivo, inicialmente foram criados os cursos Técnico em Eletrotécnica e Técnico em Refrigeração (atual Técnico em Refrigeração e Climatização). À medida que novas demandas por profissionais surgiam na região, novos cursos técnicos foram criados. Em 1986 foi criado o Curso Técnico em Processamento de Dados, atualmente denominado de Técnico em Informática para Internet. Em 2000 foram criados os cursos Técnico em Geomática (atual Técnico em Geoprocessamento) e Técnico em Enfermagem.

No que tange a Educação à distância (EaD), o então CTI passou a oferecer Cursos Técnicos no Programa Escola Técnica Aberta do Brasil (e-Tec), sendo desenvolvido nessa modalidade de ensino o Curso Técnico em Informática para Internet. Paralelo à Rede e-Tec, o Núcleo de Educação a Distância (NEAD), criado em 2005, atuou junto a Secretaria de Educação a Distância (SEAD) da FURG na oferta das primeiras disciplinas dos cursos da Universidade Aberta do Brasil (UAB) e também passou a coordenar a maior pós-graduação à distância ofertada pela FURG, o Mídias na Educação.

Em 2007, o CTI aderiu ao Programa de Integração da Educação Profissional ao Ensino Médio na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos (PROEJA) ofertando vagas nessa modalidade de ensino para o Curso Técnico em Refrigeração e Climatização. Nesse mesmo ano, com a reestruturação da Educação Profissional, regulamentada pela Lei 11.892 de 29 de dezembro de 2008 (BRASIL, 2008), o CTI se desvinculou da FURG. Sua integração ao IFRS ocorreu no final de 2009, passando a ser o Campus Rio Grande desse Instituto Federal.

Os cursos de Tecnologia foram uma evolução natural dentro dessa nova instituição recém formada. Criados enquanto ainda integrava a FURG, inseriram-se dentro da iniciativa do Programa de Apoio aos Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (REUNI). Inicialmente, em 2008, foi criado o curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas (TADS) e em 2009 foram criados os cursos de Tecnologia em Construção de Edifícios (TCE) e de Tecnologia em Refrigeração e Climatização (TREC), atualmente extinto. Em 2013, após o período de transição de desvinculação da FURG, esses cursos passaram a ser integrantes plenos do quadro de formação do Campus Rio Grande.

Em 2010 foram criados os cursos Técnico em Automação Industrial e Técnico em Fabricação Mecânica, com o objetivo de atender às novas demandas industriais motivadas pela instalação do polo de construção naval no município do Rio Grande. No mesmo ano, entrou em funcionamento o Curso de Licenciatura para a Educação Profissional e Tecnológica (atual Programa Especial de Formação Pedagógica de Docentes para Educação Profissional) e, no primeiro semestre de 2015, foram matriculados os alunos da primeira turma do Curso de Bacharelado em Engenharia Mecânica. No ano de 2016, foi obtido o credenciamento do IFRS e do Curso de Licenciatura em Matemática para ser ofertado na modalidade EaD.

Atualmente, os cursos ofertados pelo IFRS Campus Rio Grande estão distribuídos nas modalidades de ensino Integrado ao Ensino Médio, Subsequente ao Ensino Médio – também denominado de pós-médio e Superiores. A primeira modalidade é ofertada nos cursos Técnico em Automação Industrial, Técnico em Eletrotécnica, Técnico em Fabricação Mecânica, Técnico em Geoprocessamento, Técnico em Informática para Internet e Técnico em Refrigeração e Climatização. Na modalidade subsequente são ofertados todos os cursos anteriormente citados com exceção de Informática para Internet sendo acrescentado o Técnico em Enfermagem. Os cursos superiores ofertados são os de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Tecnologia em Construção de Edifícios e Bacharelado em Engenharia Mecânica. Já o Programa Especial de Formação Pedagógica de Docentes para Educação Profissional é destinado a profissionais que já possuem curso superior.

Fim do conteúdo