Início do conteúdo

Auxílios estudantis: comunicado aos estudantes do IFRS


Comunicado Auxílios Estudantis

O Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) informa que infelizmente não recebeu do Governo Federal os valores necessários para o pagamento integral dos auxílios estudantis referentes ao mês de janeiro. A instituição também não dispõe de recursos internos para complementação dos auxílios. Dessa forma, os estudantes receberão um valor reduzido pelos auxílios de janeiro. Atualmente, 5. 224 estudantes recebem o auxílio.

Os valores do Auxílio Permanência do mês de janeiro corresponderão a 37% do valor projetado pelo IFRS, pois esse foi o percentual repassado pelo MEC até o momento, ficando da seguinte forma:

G1: R$78,78

G2: R$ 56,27

G3: FR 33,76

G4: R$ 11,25

Auxílio Moradia: R$ 157,00

É importante salientar algumas definições do IFRS diante dessa situação:

  • A instituição definiu que nenhum estudante será deixado de fora, então todos os inscritos para os Editais da Assistência Estudantil e que obedecem aos critérios desses Editais seguirão recebendo.
  • Todos os recursos destinados pelo governo federal ao IFRS para a Assistência Estudantil serão repassados para os estudantes que recebem o auxílio.
  • O repasse seguirá proporcional à avaliação equitativa efetuada pelas análises socioeconômicas, as quais seguem os mesmos princípios em todas as unidades, dividindo os grupos de pagamento conforme já estabelecido anteriormente.

O reitor do IFRS, Júlio Xandro Heck, destaca que em anos anteriores a instituição já vinha necessitando complementar os recursos recebidos do MEC para a Assistência Estudantil com valores que seriam destinados a outras despesas do IFRS, porém este ano não há recursos internos para a complementação dos auxílios.

Ao lamentar a situação, Júlio destaca que a instituição está fazendo todos os esforços para que a questão seja resolvida com a maior brevidade possível. Acrescenta ainda que todos os recursos destinados à Assistência Estudantil que forem recebidos pelo IFRS serão distribuídos com os mesmos critérios: todos os beneficiários receberão proporcionalmente à sua situação socioeconômica e proporcionalmente ao percentual que for liberado pelo Governo Federal.

Confira na íntegra vídeo com a mensagem do reitor

Fim do conteúdo